Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Achados otoneurológicos em pacientes com diagnóstico de alça vascular de VIII par craniano na ressonância magnética

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Grocoske, Francisco Luiz Busato | Mendes, Rita de Cássia C. G. | Vosguerau, Ronaldo | Mocellin, Marcos | Oliveira, Maria Theresa Costa Ramos de | Koerner, Heloisa Nardi

Journal: Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia
ISSN 1809-4872

Volume: 15;
Issue: 4;
Start page: 418;
Date: 2011;
Original page

Keywords: nervo vestibulococlear | zumbido | perda auditiva | audiometria | imagem por ressonância magnética

ABSTRACT
Introdução: A compressão vascular por vasos redundantes sobre o VIII par craniano vem sendo estudada desde a década de 80, e diversos autores propuseram correlações entre a compressão e os achados otoneurológicos (vertigem, zumbido, hipoacusia, audiometria e achados eletrofisiológicos). Objetivo: Analisar e correlacionar os diferentes sinais e sintomas otoneurológicos, os achados audiológicos e sua incidência em indivíduos com diagnóstico de alça vascular (AV) de VIII par craniano por Ressonância Magnética (RM). Método: Estudo retrospectivo através da análise de prontuários de 47 pacientes atendidos no ambulatório de Otoneurologia do Hospital de Clínicas da UFPR. Todos os pacientes possuíam exames de RM com imagens compatíveis com AV de VIII par craniano. Resultados: O zumbido foi o sintoma mais frequente, em 83% dos pacientes, seguido de hipoacusia (60%) e vertigem (36%). A audiometria apresentava alterações em 89%, o PEATE em 33% e o VENG em 17% dos pacientes. Não foi encontrada relação estatisticamente significante entre o zumbido ou a hipoacusia e a presença de AV na RM. Somente 36% dos pacientes tinham queixas de vertigem, o principal sintoma descrito na teoria da compressão vascular do VIII par. Tanto na Audiometria quanto no PEATE não foi encontrada relação estatisticamente significante entre o exame e a presença de AV na RM. Conclusão: Os resultados mostram independência entre os achados da RM, quadro clínico e resultados audiológicos (p>0,05) sugerindo que não exista relação direta e exclusiva entre o diagnóstico de alça vascular na RM e o quadro clínico otoneurológico correspondente.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona