Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Análise morfométrica e ultra-estrutural do nervo óptico de ratos induzidos a ingestão de álcool

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Shiguematsu Alvio Isao | Schellini Silvana Artioli | Gregório Elisa Aparecida | Pellizzon Cláudia Helena | Müller Sérgio Swann | Padovani Carlos Roberto

Journal: Arquivos Brasileiros de Oftalmologia
ISSN 0004-2749

Volume: 66;
Issue: 3;
Start page: 321;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Nervo óptico/citologia | Nervo óptico/ultraestrutura | Microscopia eletrônica | Etanol/toxidade | Ratos

ABSTRACT
OBJETIVO: Analisar os efeitos da ingestão crônica de álcool sobre o nervo óptico em um modelo murino adulto. MÉTODOS: Doze ratos machos da raça Wistar, de 30 dias de idade, foram divididos por sorteio em 2 grupos experimentais: "tratado" (TG), com 8 animais, alimentados com ração-padrão para roedores de laboratório e uma mistura de água de torneira e etanol ad libitum; "controle" (CG), com 4 animais, alimentados com a mesma ração e água de torneira pura ad libitum. Após 40 semanas todos os ratos foram sacrificados, sendo os nervos ópticos de ambos os olhos preparados para microscopia óptica e eletrônica. A área de secção transversal de cada nervo a aumento de 500´, assim como número de fibras axonais dentro de 5 campos aleatoriamente selecionados a aumento de 2000´ foram medidos com auxílio de digitalizador de imagens acoplado ao microscópio óptico. Foram realizadas fotomicrografias de 10 campos aleatoriamente selecionados de cada nervo (5 centrais e 5 periféricos) a aumento de 4200´ em microscópio eletrônico de transmissão. RESULTADOS: A análise morfométrica não mostrou diferenças estatisticamente significativas entre os 2 grupos estudados. Em contraste com o CG, o exame ultra-estrutural dos nervos ópticos do TG mostrou um intenso desarranjo das bainhas de mielina, que se tornaram espessadas, com separação de suas lamelas, apresentando, por vezes, degenerações interlamelares elétron-densas, além da presença de muitas organelas degeneradas. CONCLUSÃO: Os achados desse estudo mostram alterações ultra-estruturais no nervo óptico de ratos adultos após ingestão crônica de álcool, sem modificações morfométricas significativas.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil