Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Avaliação de bebês portadores de fissura labiopalatina em relação à higiene oral

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Agda Maria de Moura | Marcia André | Juliana O. R. Abi Faraj | Reinaldo Brito e Dias

Journal: Odonto
ISSN 1518-7004

Volume: 17;
Issue: 34;
Start page: 64;
Date: 2009;
Original page

Keywords: Fenda Labial | Higiene Bucal | Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância.

ABSTRACT
Avaliou-se a prevalência de cárie relacionada à ausência de higiene oral, em bebês portadores de fissura labiopalatina, na faixa etária entre 6 e 36 meses. As crianças eram atendidas no Ambulatório da Disciplina de Prótese Buco Maxilo Facial, do Depto. de Cirurgia, Prótese e Traumatologia Maxilo Faciais da FOUSP. Profilaxia prévia ao exame clínico foi realizada para aumentar a confiabilidade do diagnóstico de cárie, o qual foi obtido por meio da inspeção visual e tátil, sob iluminação artificial. Selecionou-se 143 crianças sem distinção de gênero, distribuídos em 5 faixas etárias: 06-12; 13-18; 19-24; 25-30 e 31-36 meses. A análise estatística utilizou o Teste Qui-quadrado, ajustado pela Estatística de Fisher. Ao ser analisada a ausência de higiene oral em relação à experiência de cárie, não se observou significância estatística (p=0,626). Quando se avaliou a prevalência cárie frente ao aumento da idade e a ausência de higienização houve associação estatísticamente siginificante (p< 0,001). Concluiu-se que, para esta amostra, a ausência de higiene oral não foi fator de incremento na manifestação da cárie.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Save time & money - Smart Internet Solutions