Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Avaliação in vitro da infiltração via coronária em função de diferentes cimentos endodônticos resinosos =An in vitro evaluation of coronal leakage of different resin-based endodontic sealers

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Martins, Alessandra de Souza et al.

Journal: Revista Odonto Ciência
ISSN 0102-9460

Volume: 21;
Issue: 52;
Start page: 179;
Date: 2006;
Original page

Keywords: ODONTOLOGIA | ENDODONTIA | CIMENTAÇÃO (ODONTOLOGIA)

ABSTRACT
O objetivo desta pesquisa foi avaliar a infiltração coronária permitida por diferentes cimentos endodônticos resinosos. Foram utilizados 44 pré-molares humanos extraídos. Após a eliminação das coroas dentárias, as raízes foram padronizadas em 15 mm. O preparo do canal foi realizado pela técnica escalonada regressiva, empregando-se como solução irrigadora o NaOCl 1% e ao final EDTA. Realizada a impermeabilização da superfície externa, com uma camada de cola Araudite® e duas de esmalte para unhas, os canais radiculares foram obturados pela técnica do cone único de guta-percha, empregando-se diferentes cimentos resinosos, de acordo com os grupos experimentais: G1 – AH Plus®; G2 – experimental MBP; G3 – EndoREZ® e G4 – AH 26®. Quatro dentes foram utilizados como controle (positivo e negativo). Em seguida, foram imersos em tinta nanquim por 15 dias a 37°C e 100% de umidade. Decorrido este período as raízes foram lavadas por 24 horas e submetidas ao processo de diafanização (descalcificação em ácido nítrico 5%, desidratação em bateria de álcool ascendente e transparência em salicilato de metila). A análise da infiltração coronária foi realizada por meio de escores numéricos, através de microscópio com aumento de 40×. O teste estatístico de Kruskal-Wallis mostrou que o cimento EndoREZ® apresentou o pior resultado e diferença estatística significante com relação aos demais grupos, que não apresentaram diferença estatística significante entre si (p < 0,05). Pode-se concluir que o cimento EndoREZ® apresentou os maiores níveis de infiltração coronária, e os cimentos AH Plus®, MBP e AH 26® não apresentaram diferença significante entre si. The aim of this study was to evaluate the coronal leakage of four different endodontic sealers. Forty-four extracted human pre-molars constituted the sample. Theirs crowns were cut and the roots standardized in 15 mm. The canals were prepared by the step-back technique, using NaOCl 1% and EDTA for irrigation. The specimens were recovered with Araudit® and then with two layers of nail varnish. The canals were obturated by the single cone gutta-percha technique cone technique with different endodontic sealers, according to the experimental groups: G1) AH Plus®; G2) MBP; G3) EndoREZ® and G4) AH26®. Four teeth were used as the positive and negative controls. The specimens were immersed in Indian ink for 15 days at 37ºC and 100% of humidity and then washed for 24h. Afterwards, underwent the clearing process (decalcification in nitric acid 5%, dehydration in ascending alcohol and transparency in methyl salicylate). The coronal leakage was analyzed by numeric scores, through a 40× stereoscopic magnifying lens. The statistical test Kruskal-Wallis demonstrated that the EndoREZ® sealer presented the higher coronal leakage with relevant statistic difference when compared to the other groups. The AH Plus®, AH 26® and the experimental MBP sealers had no relevant statistic difference (p < 0,05).

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Affiliate Program