Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

A aviação civil brasileira no debate sobre a mudança do clima

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Jorge A. Silveira | Rafael Matera | Daniel Nicolato | Luiz Brettas | Fabio Magalhães | Alexandre Filizola

Journal: Revista de Literatura dos Transportes
ISSN 2177-1065

Volume: 5;
Issue: 3;
Start page: 241;
Date: 2011;
Original page

Keywords: aviação | meio ambiente | emissões de gases de efeito estufa | mudança do clima

ABSTRACT
Este artigo apresenta uma análise econométrica simplificada do setor doméstico de carga aérea brasileiro entre os anos de 1997 e 2001, iniciando com uma breve caracterização atual do setor, onde é possível compreender como tal nicho comportou-se após o período analisado. Desta forma, ao conectar tais informações, o texto possibilita ao leitor realizar inferências sobre possíveis motivos que levaram a origem de tal realidade existente. Possibilita, assim, idealizar possíveis rumos do segmento no futuro.Rafael FragaISA Softwarer2011-0023241-255A aviação civil brasileira no debate sobre a mudança do climaaviação; meio ambiente; emissões de gases de efeito estufa; mudança do climaAs metas da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) para a mitigação dos efeitos adversos da aviação civil internacional na transição climática são apresentadas e discutidas, no contexto das negociações da Convenção Quadro das Nações Unidas para a Mudança do Clima (UNFCCC). São apresentados resultados do Inventário Nacional das Emissões de Gases de Efeito Estufa da Aviação Civil brasileira, que mostram que as emissões de CO2 têm crescido, acompanhando o comportamento do tráfego. Por outro lado, a eficiência energética (fuel efficiency), medida pelo consumo de combustível por tonelada-km equivalente aumentou, sem o que a quantidade CO2 emitida seria ainda maior. Incrementos na capacidade média e a pouca idade das aeronaves contribuíram para a melhora na eficiência da nossa aviação. Finalmente, discutem-se os aspectos ambientais da Política Nacional de Aviação Civil vis-à-vis os objetivos da OACI nesta área.Alexandre FilizolaAgência Nacional de Aviação CivilDaniel NicolatoAgência Nacional de Aviação CivilFabio MagalhãesAgência Nacional de Aviação CivilJorge A. SilveiraLuiz BrettasAgência Nacional de Aviação CivilRafael MateraAgência Nacional de Aviação Civilr2011-0033141-162Estudo do desempenho operacional dos aeroportos brasileiros relativo ao movimento de cargascarga aérea; terminais de cargas; aeroportos; análise multivariadaO presente trabalho comparou os principais aeroportos brasileiros em relação ao movimento de cargas utilizando técnicas quantitativas de análise multivariada como ferramentas de auxílio à gestão. Este assunto torna-se relevante devido à crescente representatividade das receitas provenientes da movimentação e da armazenagem da carga aérea na composição da receita total nos principais aeroportos do Brasil e do mundo. A comparação dos dez aeroportos baseou-se em fatores de desempenho cuidadosamente escolhidos dentre os apresentados na literatura estudada. A análise por agrupamento hierárquico promoveu a formação de seis grupos, sendo quatro deles unitários. A análise por componentes principais reduziu o espaço amostral dos treze fatores para um espaço bidimensional, o que facilitou a análise qualitativa dos fatores dos aeroportos.Anderson Ribeiro CorreiaInstituto Tecnológico de AeronáuticaDaniele Silva OliveiraCebracer2011-0043192-209Aplicação de método multicritério no planejamento de sistema de transporte rápido de massatransporte urbano; sistemas de transporte rápido; planejamento urbano; teoria multicritério da decisãoUm projeto de sistema de transporte urbano que leve em consideração o conceito de mobilidade sustentável requer comprometimentos de longo prazo e grandes investimentos de capital. O problema é que um bom traçado ou uma boa configuração de malha não é uma escolha óbvia. Políticos, engenheiros, usuários, ambientalistas e outros grupos de interesse geralmente têm desejos e expectativas diferentes. O objetivo deste trabalho é a utilização de um método multicritério para análise de sistemas de transporte rápido de massa. O propósito do uso método e da lista de critérios, selecionada a partir de trabalhos de destaque na literatura de transportes, é auxiliar na escolha da melhor alternativa para um dado sistema buscando atender aos interesses dos diferentes agentes envolvidos no processo, além de garantir a sustentabilidade em longo prazo. O método e a lista de critérios serão aplicados em um estudo de caso em uma cidade de médio porte brasileira.Anderson Ribeiro CorreiaInstituto Tecnológico de AeronáuticaMarina CiarliniInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-0051124-160Infraestrutura aeroportuária e o desenvolvimento do tráfego aéreo regional no BrasilInfraestrutura aeroportuária; aeroporto; tráfego aéreo; barreiras de entrada; aviação regionalEste trabalho busca analisar de forma empírica a influência da infraestrutura sobre o movimento de passageiros nos voos regionais em aeroportos brasileiros selecionados. O papel da infraestrutura como barreira de entrada também é discutido, uma vez que maiores custos de entrada podem limitar o desenvolvimento de novas rotas. O trabalho parte de uma seleção aleatória de 50 aeroportos no Brasil, sendo avaliada a sua movimentação de passageiros (como variável dependente) e diversas medidas referentes à sua infraestrutura, utilizando também variáveis de controle como população e PIB per capita dos municípios sede dos aeroportos, entre outras. O trabalho conclui que a infraestrutura aeroportuária afeta o movimento de passageiros de um aeroporto, identificando também os itens de infraestrutura mais influentes, coletivamente, sendo eles: a qualidade da pista, o tamanho do pátio (apron) e o tamanho do terminal de passageiros.Marcos A. R. Demant*Embraer – Empresa Brasileira de Aeronáuticar2011-0081184-210Análise dos determinantes da oferta no setor de turismo: efeitos sobre o setor de transporte aéreoturismo; falhas de mercado; regulaçãoA atividade turística é uma das variáveis determinantes da estrutura de oferta do setor de transportes aéreos e de seu desempenho econômico. Neste artigo analisa-se a literatura econômica aplicada ao setor de turismo, mostrando que em função das características do bem “turismo” há potencialidade de ocorrência de falhas de mercado que impedem a melhor alocação dos recursos. Essas falhas de mercado podem ocorrer por problemas de informação, externalidades ou super-utilização de recursos não renováveis. Em consequência, uma adequada regulação do setor é necessária para a obtenção de uma alocação mais eficiente dos recursos. A regulação deverá contemplar em cada caso a opção por uma exploração de maior valor ou maior volume do bem turístico e necessariamente deverá contemplar as diversas esferas de governo: federal, estadual e municipal. A opção regulatória adotada resultará em diferentes impactos sobre a estruturação da oferta e sobre o desempenho do setor de transportes aéreos.Edgard Antonio PereiraUniversidade Estadual de CampinasEmerson Fernandes MarçalFundação Getúlio Vargasr2011-0173210-228O arrendamento de aeronaves no mercado brasileiro de transporte aéreo regulararrendamento; transporte aéreo; elasticidadesO arrendamento tem sido cada vez mais utilizado pelas companhias aéreas para a obtenção de aeronaves. Ele representa uma parcela significativa dos custos das companhias. Como, em sua grande maioria, os contratos são realizados com arrendadoras no exterior, o custo de arrendamento está bastante associado às flutuações do câmbio. No presente trabalho, o custo de arrendamento de aeronaves por empresas aéreas brasileiras de transporte regular foi modelado em função, dentre outros aspectos, da taxa de câmbio. Como conclusão, destaca-se a elasticidade-câmbio do custo de arrendamento igual a 0,24%. Dessa maneira, pode-se afirmar que um aumento percentual da taxa de câmbio acarreta um aumento de 0,24% do custo de arrendamento das empresas aéreas.Fábio Anderson Batista dos SantosSecretaria de Aviação Civilr2011-0202152-162Análise dos efeitos de fusão entre companhias aéreasfusão; codeshare; companhias aéreasO objetivo deste trabalho é a elaboração de uma resenha do artigo “Analyzing the Effects of a Merger between Airline Codeshare Partners”, de Brown e Gayle (2009). Este artigo alega que o potencial de substanciais ganhos de eficiência através da fusão entre companhias aéreas – sendo estas Delta/Northwest dos E. U. A, possui pouco ou nenhum efeito prejudicial para a concorrência. A fusão pode ter vários efeitos para diferentes tipos de produtos (itinerário on-line puro versus itinerário em codeshare, tradicional ou virtual). Os resultados encontrados pelos autores através da análise de dados pré-fusão e modelos estruturais econométricos demonstram que os aumentos percentuais de preços previstos para produtos através de codeshare são maiores do que os aumentos percentuais para o itinerário puro.Sidneia Rocha de SousaUniversidade Estadual de Montes Clarosr2011-0243163-181Impactos da utilização de centros de distribuição na logística de distribuição de produtos acabadoscentro de distribuição; decisão estratégica; logística de distribuiçãoNa busca por competitividade, as empresas buscam estratégias logísticas que elevem seu nível de serviço sem que seu lucro seja penalizado. Neste contexto, a adoção de Centros de Distribuição (CD) surge como uma alternativa eficaz para tratar o trade-off entre custos logísticos e nível de serviço ao cliente. O objetivo do trabalho é mostrar como diferentes modelos de CD podem auxiliar na busca por soluções logísticas eficientes, para diferentes produtos, com características logísticas diversas. Para tanto, são analisadas as estratégias adotadas por três empresas de diferentes segmentos, que utilizam CD, além de uma quarta, que embora ainda não possua um CD, estuda a viabilidade da adoção de um. As análises comparativas permitiram concluir que a escolha do tipo, da localização e da infra-estrutura necessária para um CD é uma decisão estratégica da empresa e o primeiro passo na escolha de sua logística de distribuição.Bárbara Coutinho FernandesUniversidade Federal de Itajubá (UNIFEI)Fernanda Heloise GalambaUniversidade Federal de Itajubá (UNIFEI)Lucas Irineu TostaUniversidade Federal de Itajubá (UNIFEI)Renato da Silva LimaUniversidade Federal de Itajubár2011-02534-15A model of lease of port areas: a new contributionarrendamentos portuários; restrição orçamentária intertemporal; modelo de precificaçãoEste artigo tem dois propósitos. O primeiro é oferecer um modelo de precificação de arrendamentos portuários. O segundo é estabelecer um contrato entre o porto e o arrendatário que possa ser negociado em bolsa de valores; o contrato é um papel negociável nos mercados monetários e de capitais. O modelo apóia-se na restrição orçamentária intertemporal do porto e no custo de oportunidade da infraestrutura portuária. O modelo é do tipo parceria público-privada (PPP), pois queda na movimentação de cargas na área do arrendamento, devido a questões sistêmicas (macroeconômicas), por exemplo, faz o porto obter menor receita de arrendamento.Carlos Henrique RochaUniversidade de Brasília (UnB)Ivan Ricardo GartnerUniversidade de Brasília (UnB)Luiz Ricardo CavalcanteInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)r2011-0264232-239Escolha do tamanho da aeronave pelas empresas aéreastamanho aeronave; empresas aéreas; competição; frequência.O transporte aéreo mundial terá um grande aumento na demanda, porém o tamanho das aeronaves não acompanhará este crescimento. As empresas aéreas escolhem o tamanho da aeronave a ser utilizada baseada em critérios às rotas e aeroportos em que operam. Este trabalho justifica-se através do estudo de Moshe Givoni e Piet Rietveld sobre quais fatores influenciam a escolha do tamanho da aeronave pelas empresas aéreas.Ricardo GramulhaInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-027133-49A steady state analysis for yard performancescarga ferroviária; pátios de triagem ferroviários; G/G/m; filasOs pátios de triagem ferroviários têm um papel vital na prestação dos serviços de transporte de carga ferroviária. Estas instalações funcionam como centros de junção e redistribuição das mercadorias na rede ferroviária e possuem importantes recursos fixos e móveis. Na perspectiva dos clientes do serviço de carga, os pátios de triagem ferroviários não acrescentam grande valor no produto final. Mesmo para os operadores ferroviários, os pátios são muitas vezes encaradas como elementos causadores de atrasos e introduzem perdas para o negócio. Daí que, para ambos, uma operação ineficiente dos pátios não é um fator desejável. Neste artigo, são estudados pátios de “dupla entrada e sem declive” através da teoria de filas de espera, usando G/G/m. Os resultados obtidos demonstram baixos níveis de utilização das várias partes que constituem os pátios estudados. Face a análise efetuada são propostas medidas para a melhoria da eficiência dos pátios através de mudanças nas regras de circulação e são discutidos esquemas de produção para as mesmas.Dewan M. Z. IslamNewcastle UniversityMarin MarinovNewcastle UniversityPhilip MortimerTruckTrain Developments LtdTom ZunderNewcastle Universityr2011-028263-72Simulation model of a baggage claim device coping with a new large aircraft (NLA)airports; capacity; facilities; simulationEste artigo apresenta uma metodologia para avaliação e projeto de um dispositivo de restituição de bagagens capaz de atender as necessidades de uma aeronave grande do tipo conhecido como New Large Aircraft – NLA, chegando de um voo internacional. Dois modelos de simulação foram desenvolvidos. O primeiro é um modelo determinístico empregando a ferramenta disponível nas Planilhas Excel. O segundo, um modelo estocástico, é desenvolvido na plataforma computacional ARENA. Os parâmetros da configuração de dados, tais como número de bagagens por passageiro, tamanho médio das bagagens, e velocidade de deslocamento do carrossel (esteira), foram atribuídos com base nas metodologias propostas pela International Air Transport Associacion (IATA), por Hart (Hart, 1985) e por Horonjeff (Horonjeff, 1969). Foram simuladas chegadas desembarcando 650, 750, 850, 950 e 1000 passageiros com a finalidade de verificar, para cada voo, o comportamento da esteira. Dos resultados foram extraídos nomogramas (ábacos) para emprego na tomada tática de decisão pelo supervisor do setor de devolução de bagagens e para a tomada de decisões estratégicas por parte da autoridade aeroportuária com a finalidade de planejamento. Os resultados comparativos dos dois modelos demonstraram consistência até o nível de 850 passageiros. Além desse nível, os resultados apresentam diferenças ligeiramente crescentes que devem ser levadas em consideração para fins de planejamento.Milton Valdir de Matos FeitosaAzul Linhas Aéreas BrasileirasProtógenes Pires PortoInstituto Tecnológico de AeronáuticaRogéria de Arantes Gomes EllerInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-029364-88Demanda por ticket aéreo na economia brasileira: uma análise de co-integraçãotransporte aéreo; tarifa yield; previsão de demanda por ticketA demanda por transporte aéreo está diretamente relacionada aos ciclos econômicos (doméstico e internacional), às flutuações de moeda e câmbio e ao desempenho das economias. O desempenho do setor de transporte aéreo pode ser utilizado para avaliar o grau de aquecimento da economia. Este setor, sendo altamente intensivo em capital e energia, é fundamental na cadeia produtiva de um país, por relacionar diferentes áreas. O presente artigo busca averiguar se há uma relação de equilíbrio de longo prazo entre a demanda por tickets aéreos no Brasil, seus preços, e indicadores macroeconômicos – tais como o PIB e o preço dos combustíveis. A análise centra-se na demanda das companhias aéreas TAM, Gol (e VARIG) e Web Jet, as quais juntas concentram mais de 85% do mercado doméstico de transporte de passageiros. Os resultados indicam que o crescimento econômico é um dos fatores determinantes da pressão sobre a capacidade da infra-estrutura aeroportuária, entretanto o parâmetro de longo prazo do preço é baixo, refletindo a predominância do viajante a negócios no transporte doméstico de passageiros.Carlos Henrique RochaUniversidade de BrasíliaGustavo Varela AlvarengaInstituto de Pesquisa Econômica AplicadaPatrick Franco AlvesInstituto de Pesquisa Econômica Aplicadar2011-0314103-118Ainda há diferença no serviço de bordo entre empresas aéreas brasileiras?serviço de bordo; custos; econometria; painel de dadosEste estudo investiga como a qualidade do serviço de bordo de empresas nacionais mudou ao longo de 10 anos através da análise dos custos em catering. Os passageiros, acostumados aos anos de glamour da aviação, se depararam ao longo dos últimos dez anos com uma perceptível deterioração dos serviços de bordo no Brasil e no mundo e, em alguns casos, com introdução de precificação. O estudo utiliza análise de painel de dados proveniente dos anuários produzidos pela Agência Nacional de Aviação Civil. Os principais fatores que influenciam os custos desse serviço são levantados e analisados com base em características econômicas do transporte aéreo. Além disso, o estudo desenvolve um modelo econométrico com o objetivo de previsão dos custos de catering para os próximos anos. O estudo mostra forte tendência de queda nesses custos, juntamente com a convergência de valores gastos entre as companhias aéreas, especialmente dentre as empresas que se destacaram por um serviço de bordo diferenciado.João Luiz de Castro FortesInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-032183-96O custo do seguro aeronáutico e seus determinantesseguro aeronáutico; análise econométrica; companhias seguradorasEste trabalho faz uma análise do mercado de seguros aeronáuticos, e mais especificamente das variáveis que afetam o valor do prêmio pago pelas companhias aéreas. A partir do desenvolvimento de um modelo econométrico, busca-se propiciar uma compreensão da dependência do preço cobrado pelas empresas seguradoras com os parâmetros estabelecidos por elas para análise de risco de cada companhia aérea. Os resultados obtidos mostram que o custo unitário do seguro aeronáutico por hora é bem relacionado com a taxa de câmbio, ou seja, quanto maior o câmbio, maior o custo com seguro, além disso, o tamanho da empresa se mostrou relevante no valor pago pelo seguro, ou seja, quanto menor a empresa, maiores os gastos com seguro aeronáutico. E por fim após os atentados terroristas de 11 de setembro, percebe-se uma elevação no custo unitário do seguro aeronáutico por hora.Cícero Rodrigues de Melo FilhoInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-033165-82Escoamento de cargas dos APLs de frutas regionais em municípios da região metropolitana de Manaus: caso do modal aquaviáriotransporte aquaviário de passageiros; transporte fluvial na Amazônia; regulaçãoNo mundo globalizado atual o transporte de cargas se destaca como importante substrato ao desenvolvimento econômico. Este artigo, que trata do transporte hidroviário de cargas de um particular tipo de Arranjo Produtivo Local – APL, tem como objetivo geral avaliar o documento denominado Plano de Desenvolvimento Preliminar - PDP no que se refere ao transporte hidroviário de cargas dos APLs de frutas regionais em municípios metropolitanos de Manaus, a fim de responder a seguinte problematização: quais os aspectos voltados para o transporte hidroviário que permitem, a partir da avaliação do PDP, perceber como ocorre o escoamento de cargas dos APLs de frutas regionais em municípios da Região Metropolitana de Manaus? O resultado mostrou que o transporte hidroviário na região estudada apresenta entraves, além de ser contemplado de modo pífio no PDP. A consideração final coloca a necessidade de que este transporte seja levado em conta no referido documento, inclusive nele aparecendo como indicador.Andressa Oliveira MarquesUniversidade Federal do AmazonasJoão Bosco Ladislau de AndradeUniversidade Federal do AmazonasNelson KuwaharaUniversidade Federal do Amazonasr2011-035345-63Possibilidades de melhorias no sistema de transporte intermunicipal: o caso da ligação aquaviária Manaus e Careiro da Várzeatransporte aquaviário de passageiros; transporte fluvial na Amazônia; regulaçãoA Região Amazônica possui uma elevada extensão de vias navegáveis. Esta característica geográfica resulta na extrema dependência do modal hidroviário para que as populações locais possam se locomover. Em virtude da importância deste tipo de transporte para a região, é necessário que as embarcações utilizadas para deslocamento intermunicipal de pessoas estejam de acordo com as normas portuárias e ergonômicas, o que geralmente não ocorre. Problemas de acesso e circulação dos passageiros e de segurança são verificados na maioria dos barcos. Por isso, foi realizada uma análise nas embarcações do estado do Amazonas com o objetivo de propor melhorias para as condições existentes.Marcelo Duarte da SilvaUniversidade Federal do AmazonasNelson KuwaharaUniversidade Federal do AmazonasRita Carolina Dias Santana DuarteUniversidade Federal do Amazonasr2011-036197-123Setor aéreo regional no estado de São Paulo: o papel do estado na gestão do transporte aéreotransporte aéreo regional; gestão; planejamento; infraestrutura; estado de São PauloA análise empírica revelada nesse trabalho refere-se ao setor de transporte aéreo regional no estado de São Paulo, com foco na ação do poder do Estado na gestão e no planejamento do modal. Buscamos enfatizar a partir desse estudo a desconcentração produtiva e a integração territorial como causa/efeito para o desenvolvimento do setor aéreo no interior paulista, configurando o crescimento do modal junto a desconcentração das atividades industriais. Nesse aspecto, abordamos ainda a gênese e o desenvolvimento do transporte aéreo no estado, considerando a demanda e a oferta de fluxos no circuito espacial da circulação aérea. Desta forma, destacamos a gestão e política de desenvolvimento do transporte aéreo regional atrelado e a questão infraestrutural dos complexos aeroviários e a necessidade de investimentos para o setor, como forma de se promover o desenvolvimento e o crescimento do modal aéreo no segmento regional.Ana Paula Camilo PereiraUniversidade de São PauloMárcio Rogério SilveiraUniversidade Federal de Santa Catarinar2011-039389-122Estudo empírico de práticas predatórias de companhias aéreasantitruste; guerras de preço; predação; companhias aéreasEste artigo tem por objetivos a discussão de fenômenos de guerras de preço no setor aéreo e a proposição de modelagem de parâmetro de conduta da Nova Organização Industrial Empírica (NOIE) para a identificação do comportamento das firmas, a fim de se distinguir uma conduta anticompetitiva de predação de firmas de um comportamento de competição normal, porém acirrada. O estudo de caso realizado compreendeu a análise da conduta das companhias aéreas brasileiras no mercado relevante compreendido pela Ponte Aérea Rio de Janeiro (aeroporto Santos Dumont) – São Paulo (aeroporto de Congonhas), durante um determinado ano marcado por episódios de guerras de preços. Os resultados finais mostraram não haver indícios de práticas de preços predatórios durante o período analisado.Natália dos Santos FerreiraInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-0403229-240Análise da literatura recente dos impactos da taxação de emissões em transporte aéreotaxação de emissões de CO2; gases do efeito estufa; redes de companhias aéreasEm recente artigo dos autores Jan K. Brueckner do Departamento de Economia da Universidade da Califórnia e de Anming Zhang da Universidade da Columbia Britânica intitulado “Airline Emission Charges: Effects on Airfares, Service Quality, and Aircraft Design” é discutido os possíveis impactos de uma cobrança tarifária para emissões de CO2 realizada através do aumento dos preços do combustível. Através desse aumento, os autores analisam as consequências nos preços das tarifas aéreas, qualidade de serviço e características de projeto das aeronaves. Também é analisado o impacto desse aumento na escolha mais apropriada da rede de trabalho dos operadores. Concluem que essa tarifa de emissões irá aumentar o preço dos bilhetes aéreos, reduzirá a oferta de voos, aumentará a taxa de ocupação das aeronaves, aumentará a eficiência na queima de combustível das aeronaves e não terá efeito no tamanho das mesmas. Quanto ao tipo de estrutura de rede, constata-se que a estrutura hub-and-spoke (HS) utiliza-se de aeronaves maiores, mais econômicas e com maior frequência de voo do que a rede fully-connected (FC) mas não identifica qual a rede ideal.Paulo Rogério Perez SilvaInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-0422134-151Avaliação de modais alternativos para o transporte de combustíveis ao longo da região do rio Tietêhidrovia; dutovia; simulação; etanolO transporte de combustíveis é um tema recorrente em pesquisas científicas. Com o apoio do ferramental quantitativo oferecido pelas técnicas de simulação por eventos discretos, disponíveis no software ARENA, a presente pesquisa desenvolveu um modelo de determinação da capacidade da hidrovia em produzir transporte de etanol em diferentes cenários. Avaliado o potencial de transporte de combustível da hidrovia Tietê-Paraná, verificou-se que este é limitado a 14 milhões de metros cúbicos anuais. Confrontando os custos de transporte do modal hidroviário, com o modal dutoviário, foi possível demonstrar que o transporte de etanol pela Hidrovia Tietê-Paraná apresenta viabilidade de custo e capacidade para transportar 5 milhões de metros cúbicos anuais, entretanto, é inviável para transportar 10 milhões de metros cúbicos por falta de capacidade em acomodar comboios.Aline Flavia da SilvaFATEC - Faculdade de TecnologiaLuiz Antonio ToziFATEC - Faculdade de Tecnologiar2011-0431211-228Verificação do efeito da distância entre pontos de paradas de ônibus em variáveis determinantes do tempo de ciclo veiculartransporte urbano; ponto de parada de ônibusEste trabalho enfoca o arranjo dos pontos de parada de ônibus em uma das principais avenidas da cidade de São José dos Campos. Segundo o TCRP (Transit Cooperative Research Program) a distância considerada recomendável entre as paradas de ônibus é de 800 metros. Pretende-se realizar um diagnóstico da situação atual dos pontos de parada no tocante a agilidade e eficiência e, apresentar diversas simulações de melhoria do sistema. Por meio do diagnostico detectou-se a existência de pontos de parada com distância abaixo da considerada recomendável pela TCRP, acúmulo de ônibus nos pontos de parada devido à coincidência de horários de diversas linhas e, baixo nível de serviço. Observou-se na retirada de certos pontos de parada, que o trânsito na região torna-se mais ágil por não haver mais formação de filas de ônibus nos horários de pico. Em termos de eficiência, o principal benefício foi a diminuição parcial do tempo de trajeto de determinadas linhas, possibilitando minimizar o headway (intervalo entre a saída de um veículo e a chegada do próximo) dessas linhas.Denis Hideki Kishi KonishiFaculdade de Tecnologia - FATECLuiz Antonio ToziFATEC - Faculdade de TecnologiaMelissa Sabrina MendesFATEC - Faculdade de Tecnologiar2011-0444154-170Análise de sistema de cobrança de passagem em transporte público urbano através de leitor digital biométricotransporte urbano; planejamento; biometriaO transporte urbano é um serviço de grande importância na vida das pessoas. Administrar o sistema de transporte público coletivo se tornou uma operação bastante complexa pelos problemas existentes com segurança, com fraudes, com ocorrência de filas, por exemplo. O controle de acesso e o processo de cobrança de passagens são pontos fundamentais. A Biometria vem como alternativa no acesso e no pagamento. Foi aplicado o software de simulação ARENA para analisar os tempos de pagamentos tradicionais e comparar os tempos obtidos com o uso de um aparelho biométrico. O estudo foi efetuado na cidade de São José dos Campos, SP. Observou-se que o uso da biometria, conforme as simulações apresentadas neste trabalho, gera filas de passageiros na entrada dos ônibus. Essas filas aumentam o dwell time dos veículos, reduzindo a capacidade da infra-estrutura o que ocasiona um problema maior que é a fila entre os próprios veículos.Josimary Gianni Targa GonçalvesFATEC - Faculdade de TecnologiaLuiz Antonio ToziFATEC - Faculdade de TecnologiaMarcos Roberto SavastanoFATEC - Faculdade de TecnologiaMaria Suelena SantiagoFATEC - Faculdade de Tecnologiar2011-045316-44Sistemas de transporte público coletivo e interações espaciais em Marília e Presidente Prudentetransporte público; sistema de transporte; interações espaciais; mobilidade; acessibilidadeOs sistemas de transporte público relacionam-se dialeticamente aos processos de produção do espaço da cidade, tanto influenciando como sendo alvo de efeitos deletérios, redundando em padrões dispersos de ocupação, que juntamente com o aumento do uso dos transportes privados individuais, impõem efeitos econômicos negativos ao sistema de transporte público. O capital de transportes, ao mutilar e aviltar a eficiência e a qualidade destes sistemas de transporte, como parte de suas estratégias de acumulação e contenção de custos, imprimem baixa eficiência às interações espaciais na cidade, com danos à mobilidade e à acessibilidade, refletidas nos tempos de deslocamento e na confiabilidade dos serviços. É desenvolvendo estas questões que buscamos contribuir com a discussão que integra os transportes urbanos e a dispersão das cidades médias, processos que reduzem a eficiência das interações espaciais da força de trabalho e influenciam negativamente na sua reprodução, tanto quanto na reprodução do capital.Márcio Rogério SilveiraUniversidade Federal de Santa CatarinaRodrigo Giraldi CoccoUniversidade Estadual Paulistar2011-048222-43Proposta metodológica para escolha de transportadoras rodoviárias de produtos perigosos com enfoque em gerenciamento de riscostransporte rodoviário; produtos perigosos; gerenciamento de riscos; técnica de Preferência DeclaradaO objetivo deste trabalho consiste na proposição de uma metodologia para escolha de transportadoras rodoviárias de produtos perigosos, com enfoque em gerenciamento de riscos e utilizando a Técnica de Preferência Declarada. A metodologia proposta se divide nas etapas de planejamento, execução, avaliação da empresa contratada e retroalimentação. A sua aplicação se destina tanto a um embarcador quanto a um grupo de embarcadores, e pode ser usada para qualquer Classe de Risco do produto transportado. A aplicação da metodologia proposta em um exemplo hipotético resultou na indicação da empresa de transporte rodoviário de produtos perigosos a contratar, de acordo com as variáveis referentes a gerenciamento de riscos selecionadas pelos tomadores de decisão.Marne Lieggio JúniorUniversidade de BrasíliaOsmar Ambrósio de SouzaUniversidade Estadual do Centro-Oeste - UnicentroSérgio Ronaldo GranemannUniversidade de Brasíliar2011-0501161-183Estudo e previsão de demanda aeroportuária para a cidade do Rio de Janeirodemanda aeroportuária; crescimento orgânico; Rio de Janeiro; econometria; investimentosEste trabalho consiste na realização de um estudo de demanda aeroportuária para a cidade do Rio de Janeiro com o objetivo de prever o crescimento orgânico do movimento de passageiros para o ano de 2014. Para isso, foram utilizadas ferramentas da econometria para desenvolver modelos de previsão de demanda doméstica e internacional e gerar as previsões, analisando-se diversos cenários. Assim, pretende-se criar uma fundamentação técnica para viabilizar a análise de capacidade dos aeroportos do Rio de Janeiro e contribuir para a tomada de decisões na alocação de investimentos no setor aeroportuário.Mayara CondéInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-0694188-231Políticas públicas para a melhoria da competitividade da aviação regional brasileiratransporte aéreo regional; competitividade; políticas públicas; tributaçãoA cobertura dos serviços de aviação regular está associada a importantes externalidades positivas sobre as economias regionais. Com base neste pressuposto, este trabalho avalia políticas públicas que poderiam estimular o segmento da aviação regional no Brasil, permitindo a efetiva conversão do seu potencial em benefícios concretos e reais para a sociedade brasileira, em termos da competição setorial e da cobertura territorial dos serviços. O estudo mostra que há ações de política pública que poderiam estimular a aviação regional e gerar o aproveitamento das externalidades subjacentes.Frederico Araujo TurollaPezco Pesquisa e Consultoria LtdaMaria Fernanda Freire de LimaPezco Pesquisa e Consultoria LtdaThelma Harumi OhiraPezco Pesquisa e Consultoria Ltdar2011-0731229-244Diagnosis of the Brazilian airport system and the alternatives for its privatizationprivatização; aeroportos; infraestruturaEste trabalho aponta que, durante os últimos dez anos o tráfego de passageiros nos aeroportos brasileiros dobrou, superando em 2007 o montante de 110 milhões. O desenvolvimento de infra-estrutura aeroportuária, por outro lado, não tem ocorrido em uma taxa adequada para suportar a crescente demanda por transporte aéreo. Estima-se que 15 dos principais aeroportos brasileiros operam acima de sua capacidade nominal de infra-estrutura. Devido a restrições orçamentárias, o governo brasileiro tem planejado a privatização como um meio adequado para atrair investimento privado para expandir e melhorar a infraestrutura. O objetivo deste trabalho é identificar e analisar as alternativas legais para a privatização da infraestrutura aeroportuária no Brasil. Para cumprir este objetivo, em primeiro lugar, ele define o perfil do sistema aeroportuário brasileiro com base nas informações sobre o volume e o tipo de tráfego e também o tipo de gestão. Em seguida, os modelos de privatização adotado em outros países com características semelhantes ao Brasil são analisados e alternativas adequadas são identificadas com a privatização do aeroporto do Brasil de acordo com o seu atual quadro jurídico.Dorieldo Luiz dos PrazeresAgência Nacional de Aviação CivilLeonardo Lúcio EstevesAgência Nacional de Aviação CivilRogério Pecci FilhoAgência Nacional de Aviação Civilr2011-0744260-270Análise da legislação sobre o transporte de produtos perigososlegislação; produtos perigososEste trabalho tem o objetivo de apresentar a regulamentação do transporte terrestre de produtos perigosos vigente no Brasil e alguns casos no exterior. Foi dado enfoque na movimentação, itinerário e na infra-estrutura criada para o funcionamento do serviço. Primeiramente, foi apresentada a definição de produtos perigosos. Em seguida, é apresentada a classificação conforme as recomendações da ONU para o transporte dos mesmos. Foram abordadas as legislações federais, estaduais e municipais brasileiras. Estão presentes neste trabalho os casos da Inglaterra, Estados Unidos e Canadá. Finalmente, foi feita uma análise da legislação apresentada e foram propostas algumas melhorias.Ely Emerson Santos da CostaCompanhia de Engenharia de Tráfego - CET-RioPaulo Cezar Martins RibeiroUniversidade Federal do Rio de Janeiror2011-075470-87Atributos de Paralisação como Indicador de Produtividade da Operação Portuária de Cabotagem em Manausprodutividade portuária; atributos de paralisação; importância do atributoAs empresas instaladas no PIM - Pólo Industrial de Manaus demandam de um sistema logístico eficiente para que os seus produtos tenham competitividade no mercado global. A produtividade do sistema logístico destas empresas está baseada nos portos que representam o principal elemento da cadeia de abastecimento. O desempenho portuário, tanto dos TUP - Terminais de Uso Misto Privativo quanto do Porto público em Manaus, apresenta-se baixo em relação a média nacional. Este artigo busca identificar os principais atributos de paralisação e sua influência na produtividade da operação portuária de cabotagem. A expressão atributo de paralisação refere-se ao motivo pelo qual o navio paralisou sua operação no terminal, estas paralisações correspondem a 46% do tempo bruto da operação. O resultado gerado, a partir da importância do atributo, aponta que o armador (48%) é o principal responsável pelas paralisações na operação e a reta de regressão mostra que o índice do atributo muda linearmente o comportamento da produtividade na operação.José Teixeira de Araújo N. SantosUniversidade Federal do AmazonasMárcia Helena Veleda MoitaUniversidade Federal do AmazonasPoliana CardosoUniversidade Federal do Amazonasr2011-076488-102Aplicação de análise envoltória de dados (DEA) para medir eficiência em portos brasileirosanálise envoltória de dados; portos brasileiros; eficiênciaEste estudo teve como objetivo identificar benchmarkings em portos brasileiros utilizando a técnica de Análise Envoltória de Dados (DEA). Essa técnica possibilitou a construção de um escore de eficiência técnica a partir de insumos e produtos considerados importantes no processo de movimentação de cargas portuárias. A partir desses índices foi possível verificar quais portos vem apresentando melhores desempenhos, isto é, otimizando seus recursos para a movimentação de suas cargas. Os portos que se mostraram eficientes foram Areia Branca (RN), Itaqui (MA), Natal (RN), Santos (SP) e São Francisco do Sul (SC). Analisando esses portos percebe-se que fatores como tipo de carga movimentada, localização e modernização contribuíram para que atingissem a fronteira de eficiência.Ana Maria Volkmer de Azambuja da SilvaUniversidade Federal do Rio GrandeCristina Maria Machim AcostaUniversidade Federal do Rio GrandeMilton Luiz Paiva de LimaUniversidade Federal do Rio Grander2011-077150-64Custos do transporte de carga no Brasil: rodoviário versus ferroviáriotransporte de carga; custo social; meio ambienteEste trabalho compara os custos de implantação, operação e manutenção dos modais rodoviário e ferroviário no transporte de carga no Brasil a partir do custo de cada tonelada-quilômetro útil. Também são estimados os custos decorrentes dos impactos ambientais gerados com a implantação e a operação de cada um dos modais. Os resultados obtidos mostram que o modal ferroviário apresenta custos fixos elevados, em decorrência de grandes investimentos em trilhos, locomotivas e vagões. Já no modal rodoviário, os custos variáveis é que são elevados. Ao final do estudo, verifica-se que a priorização de investimentos no modal ferroviário se mostra mais eficiente em relação ao modal rodoviário, quando se considera os custos de médio e longo prazos, principalmente os custos externos, uma vez que os custos ambientais apresentam-se expressivamente maior no segundo modo.Marcos Lopes Cançado CuriAmérica Latina LogísticaRogéria de Arantes Gomes EllerInstituto Tecnológico de AeronáuticaWilson Cabral de Sousa JuniorInstituto Tecnológico de Aeronáuticar2011-078417-50Estimativa da demanda de carga captável pela estrada de ferro Norte-Suleconomia dos transportes; ferrovias; programação linear; logística; demanda de cargaEste trabalho teve como objetivo principal a estimativa de demanda de carga captável pela Estrada de Ferro Norte-Sul. Propôs-se o uso de um Modelo de Fluxo de Custo Mínimo Multiproduto para a quantificação da carga captável pela ferrovia. Os resultados indicaram fluxos que somam aproximadamente 1,2 milhão de toneladas de cargas com potencial de transporte pela ferrovia, considerando o trecho que se encontra atualmente em operação, que liga Estreito (MA) até São Luís (MA). A análise dos resultados auxiliou na identificação dos principais centróides geradores de carga para a ferrovia, os pontos de transbordo mais representativos e os principais produtos com potencial de movimentação no trecho ferroviário.José Eduardo Holler BrancoUniversidade de São PauloJosé Vicente Caixeta FilhoUniversidade de São Paulor2011-0792163-174Análise comparativa da regulação dos transportes aéreos nos Estados Unidos e Brasil: breves notasregulação de transporte aéreo; direito comparado; Estados Unidos; Brasil. O presente artigo objetiva contribuir para o aperfeiçoamento da regulação setorial do transporte aéreo no Brasil por meio de breves notas sobre o Direito Comparado e a análise comparativa de dez elementos determinantes da Federal Aviation Administration e da Agência Nacional de Aviação Civil. Por tais razões, sustenta-se que, por meio do contraste das diferenças dos dez elementos determinantes, escolhidos com base na relevância e semelhança, pode-se contribuir para a reforma regulatória do setor da aviação civil brasileira.Osvaldo Agripino de Castro JuniorUniversidade do Vale do Itajaír2011-080244-62Estimativa da distribuição da demanda na região metropolitana de São Paulo com cenários de um novo aeroportotransporte aéreo; aeroportos; cenáriosEste trabalho apresenta uma metodologia para avaliar a distribuição de demanda na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), em função da eventual entrada de um novo operador aeroportuário. Seis localidades da (ou próxima da) RMSP são avaliadas e seus potenciais de atração da demanda são estimados considerando-se os tempos de acesso e futuros níveis de serviços em termos de destinos e frequências. Um modelo de interação espacial é utilizado para o desenvolvimento das análises. Uma matriz origem-destino oficial e uma estimativa de demanda para a RMSP de 61 milhões de passageiros por ano em 2020 são utilizadas como base para o estudo. Os resultados indicam que aeroportos localizados na RMSP são muito mais eficazes na atratividade aos passageiros do que aeroportos em regiões mais distantes.Anderson Ribeiro CorreiaInstituto Tecnológico de AeronáuticaLucia Erika NiyamaFATEC - Faculdade de TecnologiaSabrina de Araújo Furtado NogueiraFATEC - Faculdade de Tecnologiar2011-0843123-140Desempenho de empresas aéreas: uma análise mundialempresa aérea; desempenho; análise mundialA competitividade das empresas aéreas é um assunto de grande complexidade, muitos são os fatores que definem a escolha de viagem de um passageiro ou decisão de envio de uma carga. Alguns desses fatores são definidos pelos gestores das empresas aéreas e outros não são controláveis pelas empresas, dependem de fatores do ambiente externo à organização. Este artigo busca contribuir para o aumento do conhecimento da relação passageiro e carga com a receita e lucro de empresas aéreas, utilizando Análise Envoltória de Dados e inferência estatística. Trata-se de uma análise multivariável comparativa de uma amostra de empresas de várias localidades do mundo. Os resultados mostram a posição das empresas em relação à fronteira da eficiência com respeito ao uso de suas demandas de passageiros e carga para produzir receita e a tendência de relação entre margem operacional e lucro líquido da amostra. A análise indica que muitas empresas devem buscar a melhoria do seu desempenho através do aperfeiçoamento de seu portfólio de clientes, buscando uma combinação de passageiros e cargas que produza maior valor agregado. A busca indiscriminada de clientes pode não levar aos resultados esperados. Adicionalmente, se observa que existe uma razoável relação entre margem operacional e lucro líquido, o que fortalece a necessidade de controle dos custos para se obter resultados para os acionistas.Elton FernandesUniversidade Federal do Rio de JaneiroHeloisa Márcia PiresUniversidade Federal do Rio de Janeiror2011-0853182-191Evolução dos tempos das viagens do modo trem na Região Metropolitana de São Paulotrem; viagens de bicicleta; bicicletários; tempo de viagem; tempo de caminhada; viagem a péO objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição e a evolução temporal das viagens de trem e das viagens a pé (caminhadas no início e no final das viagens que utilizam este modo de transporte) na Região Metropolitana de São Paulo. Para a análise serão utilizados dados das Pesquisas Origem/Destino (OD) do Metrô de São Paulo, referentes aos anos de 1997, 2002 e 2007. O resultado desta análise nos permitiu compreender o crescimento das viagens de trem, de cerca de 70% - maior que o crescimento da população da Região Metropolitana, de 15% nestes 10 anos – e, também o aumento do tempo médio de viagem deste modo de transporte. Quanto às caminhadas de acesso a este modo de transporte, verificou-se que cerca de 500 mil tinham tempo maior ou igual a 15 minutos. A distribuição espacial destas caminhadas foi analisada considerando-se que estas poderiam ser transformadas em viagens de bicicleta através do desenvolvimento de políticas públicas para este fim. Comparou-se também o número de caminhadas para as estações de trem com o número de vagas nos bicicletários.Carlos Eduardo Paiva CardosoCompanhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET-SP)r2011-0864240-259Estrutura de capital de empresas aéreasestrutura de capital; fluxo de caixa; lucro; patrimônio líquidoO estudo analisa financeiramente 24 empresas da aviação civil, todas de capital aberto com ações negociadas na Bolsa de Nova York (NYSE), sendo que 3 são européias, 4 são sediadas em países da América Latina, 2 asiáticas e as demais com sede nos Estados Unidos, com receitas totais em torno de 200 bilhões de dólares anuais. As análises, que abrangem cinco anos de publicações financeiras das companhias aéreas, abordam variáveis de estrutura de capital tais como fluxo de caixa operacional, fluxo de caixa de acionistas, índices de alavancagem e índices de lucratividade. Observamos que houve dez incidências de passivo a descoberto nas publicações anuais analisadas, sendo que duas empresas operaram apenas com capital de terceiros de 2004 a 2006 e quatro aéreas em 2008 não possuíam capital próprio no balanço patrimonial. Dentre as evidências encontradas destaca-se uma em relação à margem operacional, que sugere não haver ganho de escala, com consequente redução de custos e de despesas operacionais, para empresas que obtêm maiores receitas, pois é justamente entre essas companhias que verificamos a maior incidência de margens operacionais negativas.Heloisa Márcia PiresUniversidade Federal do Rio de JaneiroMárcio Pereira SousaUniversidade Federal do Rio de Janeiror2011-08824-21Eficiência de portos e terminais privativos brasileiros com características distintasDEA; eficiência portuária; portos brasileirosO tipo de carga influencia diretamente nas características dos navios e na infraestrutura portuária necessária para movimentar esta carga. Nesse sentido, alguns portos buscam a especialização de suas atividades ou a diversificação, dependendo das cargas que são movimentadas em suas instalações. Este trabalho analisa, através de Análise Envoltória de Dados (DEA), a eficiência de portos públicos e terminais de uso privativo com características distintas, ou seja, DMUs (do inglês, Decision Making Units, Unidades Tomadoras de Decisão) não homogêneas, no período de 2007 a 2009. Os diferentes portos são classificados em quatro clusters distintos e após a homogeneização das DMUs um novo modelo DEA é rodado com todos os portos para então obter as eficiências compensadas.João Carlos Correia Baptista Soares de MelloUniversidade Federal FluminenseRodrigo Ferreira BertolotoUniversidade Federal Fluminenser2011-08914-32Influência do país construtor no preço internacional de naviosmercado internacional de navios; preços de navios de segunda mão; influência do país construtor no preço de navios; modelo econométricoO processo de formação de preços de navios de segunda mão no mercado internacional é extremamente complexo. O presente trabalho tem o objetivo de analisar a hipótese de que o país de construção está entre as variáveis relevantes. Foram considerados navios petroleiros, graneleiros e porta-contêineres, com idade até 20 anos, vendidos nos anos de 2003, 2004 e 2005. A análise econométrica indicou, para o caso de graneleiros, evidência estatística robusta de que navios construídos no Japão apresentam valor esperado do preço de segunda mão, ceteris paribus, maior do que os construídos nos demais países. Para as demais classes analisadas, problemas de tendenciosidade nas amostras impedem uma análise conclusiva.Floriano Carlos Martins Pires Jr.Universidade Federal do Rio de JaneiroLuiz Felipe AssisUniversidade Federal do Rio de JaneiroWilliam M. CiprianoUniversidade Federal do Rio de Janeiror2011-090451-69Uma análise da importância da regulação econômica do transporte aquaviário de passageiros na Amazôniatransporte aquaviário de passageiros; transporte na Amazônia; regulação econômica do transporte fluvialO transporte de passageiros na Amazônia requer atenção das instituições governamentais envolvidas com a segurança da vida humana e do meio ambiente fluvial e com a regulamentação dos transportes. O transporte fluvial, principalmente realizado em embarcações mistas, é a única alternativa para a grande maioria da população da região. O presente trabalho apresenta algumas características do sistema que interliga os principais pólos regionais e discute as conseqüências da falta de regulamentação econômica, bem como alternativas para um novo modelo regulatório.Floriano Carlos Martins Pires Jr.Universidade Federal do Rio de JaneiroLuiz Felipe AssisUniversidade Federal do Rio de Janeiror2011-091292-105Transporte aéreo - uma alternativa ao transporte rodoviário de cargastransporte de carga; transporte aéreo; alternativa de transporte; segurança e rapidezNeste trabalho foi feito uma análise com base nos custos diretos do transporte aéreo como uma alternativa ao transporte rodoviário de carga sob determinadas condições tais como, número expressivo de pedágios e incerteza quanto às condições de segurança devido ao roubo de cargas durante o percurso e em chegar ao destino devido as condições precárias das rodovias brasileiras. Apesar de apresentar custos maiores, o transporte aéreo tem vantagens adicionais por ser mais rápido, seguro e confiável. Nesse estudo foi feito algumas considerações com relação a origem, destino e frequencia das cargas segundo faixas de distancias curtas, médias e longas.Carlos Alberto FariaUniversidade Federal de UberlândiaDouglas Amaury Bez BattiUniversidade Federal de Uberlândiar2011-092273-91Algoritmos de fluxo máximo em rede aplicado em gerenciamento de fluxo de tráfego aéreotráfego aéreo; controle; gerenciamento de fluxo; fluxo máximo; teoria dos grafosEste artigo apresenta o Modelo de Balanceamento de Fluxo de tráfego aéreo (MBF) que emprega algoritmos de fluxo máximo em rede para realizar balanceamento de fluxo de tráfego aéreo nas regiões de informação de voo controladas pelo Brasil. Foram implementados quatro algoritmos de fluxo máximo (Edmonds-Karp, Dinic, FIFO Preflow Push e Highest Label Preflow Push). Cada algoritmo dispõe de um método próprio para calcular o valor máximo de fluxo, o que conduz à soluções diferenciadas para o balanceamento de fluxo de tráfego aéreo. Estas soluções são comparadas por meio de um estudo de caso que apresenta os resultados de cada algoritmo com opções diferentes de balanceamento, e permite aos gerentes de fluxo de tráfego aéreo escolher a opção que melhor se adapta à evolução tática do cenário aéreo.Antonio Pedro TimoszczukFundação AtechCícero Roberto Ferreira de AlmeidaUniversidade de BrasíliaLi WeigangUniversidade de Brasíliar2011-0934136-153Short haul rail freight servicescarga ferroviária; serviços de curta distância; modelos; análise prática; estudo de casoEste artigo pretende demonstrar que os serviços de carga ferroviária de curta distância são exequíveis e apresentam oportunidades de mercado, que têm vindo a ser tradicionalmente menosprezadas. Através de uma análise prática e da investigação de um caso de estudo mostrando a realidade no Reino Unido foi possível concluir que podem haver grandes benefícios quer para as companhias de carga quer para operadores e possuidores de circulações ferroviárias se optarem por prestar serviços de curta distância, serviços rápidos ou de curto prazo e dedicados a certos tipos de mercadorias localizadas. O artigo também aborda de forma breve diferentes modelos de suporte às decisões de gestão relacionadas com o transporte de carga ferroviária, alertando para a necessidade e importância de novos modelos e metodologias que auxiliem a eficiência operacional. Por fim, são tiradas conclusões e são apontadas linhas de investigação futuras neste importante tipo de transporte.Dewan M. Z. IslamNewcastle UniversityMarin MarinovNewcastle UniversityPhilip MortimerTruckTrain Developments LtdTom ZunderNewcastle Universityr2011-0944119-135Aplicação de uma proposta de medida de centralidade para avaliação de malha aérea de uma empresa do setor de transporte aéreo brasileirotransporte aéreo; aeroportos; centralidade; TEAM; hubCom o crescimento do mercado de aviação surge a necessidade de otimizar recursos, aumentar segurança e o nível de serviço (parâmetros de eficiência da rede). Com isso, as empresas de transporte aéreo estudam suas rotas, demanda de tráfego, estratégias para estabelecer aeroportos hubs entre outros pontos. Este artigo tem como objetivo estudar a malha aérea de uma empresa brasileira de pequeno porte, de forma a avaliar quais aeroportos são considerados centrais por esta empresa. Para a medida da centralidade desta malha consideram-se duas análises. A primeira busca quantificar a existência de conexão entre os vértices da malha, não importando a quantidade de vôos diretos (sem escalas e/ou conexões) existentes, informação esta que comporá, portanto, a segunda análise a ser realizada, que em termos teóricos pode ser definida como um grafo multi-aresta. Os dados utilizados refletem a realidade da malha da companhia aérea estudada em um período de uma semana no mês de julho de 2010. Os resultados encontrados podem orientar a empresa no cálculo de riscos associados a congestionamentos ou quaisquer outros imprevistos nos aeroportos que atua. Também serão úteis para estudos de possíveis otimizações em suas rotas tornando a empresa mais eficiente e, portanto mais competitiva neste mercado.Fernanda Fidelis PaschoalinoUniversidade Federal FluminenseJoão Carlos C. B. Soares de MelloUniversidade Federal F
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions