Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

<b> COLIFORMES FECAIS, ESTAFILOCOCOS COAGULASE POSITIVA (ECP), Salmonella SPP. E Campylobacter SPP. EM LINGÜIÇA FRESCAL</b>

ADD TO MY LIST
 
Author(s): A. L. L. CORTEZ | A. C. F. B. CARVALHO | L. A. AMARAL | B. M. SALOTTI | A. M. C. VIDAL-MARTINS

Journal: Alimentos e Nutrição
ISSN 0103-4235

Volume: 15;
Issue: 3;
Start page: 215;
Date: 2008;
Original page

Keywords: Embutido | Escherichia coli | coliformes fecais | Salmonella spp. | estafilococos coagulasepositiva | Campylobacter spp.

ABSTRACT
Lingüiça frescal faz parte dos alimentos expostos à contaminações e constitue um excelente meio para desenvolvimento e multiplicação de microrganismos. Assim, a presente pesquisa teve como objetivo verificar a qualidade microbiológica de 106 amostras de lingüiça frescal de carne de frango, mista (carne bovina e suína) e de carne suína, fabricadas artesanalmente e sob inspeção, no município de Jaboticabal – SP, Brasil. Determinou-se o número mais provável de coliformes fecais por grama (NMP/g) do produto e a ocorrência de Escherichia coli, contagem de estafilococos coagulase-positiva (ECP), pesquisa de Salmonella spp. e Campylobacter spp.. Foram utilizados métodos microbiológicos convencionais a fim de detectar, isolar e identificar estas bactérias, comparando os resultados obtidos com os limites estabelecidos pela legislação brasileira. Das 106 amostras analisadas, 78 (73,6%) demonstraram a presença de coliformes fecais, 41 (38,7%) de Escherichia coli, 18 (17%) de ECP e 8 (7,5%) de Salmonella spp.. Nenhuma amostra foi positiva para Campylobacter spp. Os testes da PCR multiplex rfb, stx1, stx2, eae O157, O113, O111 das amostras de E. coli foram negativos. Em decorrência dos resultados obtidos pode-se concluir que se faz necessária melhoria nas condições higiênico-sanitárias desse tipo de produto.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program