Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

<b>A análise sobre a educação na cidade de Pelotas, utilizando os relatórios intendenciais do Governo de Augusto Simões Lopes (1924-1928)</b>

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Maria Augusta Martiarena de Oliveira | Elomar Tambara | Giana Lange do Amaral

Journal: Educação : Revista do Centro de Educação UFSM
ISSN 0101-9031

Volume: 35;
Issue: 3;
Start page: 505;
Date: 2010;
Original page

ABSTRACT
O presente artigo aborda, através da análise dos Relatórios Intendenciais produzidos pelo governo de Augusto Simões Lopes, intendente de Pelotas de 1924 a 1928, as discussões sobre educação no período. Para a sua realização foram utilizados os relatórios de 1925, 1926, 1927 e 1928. As questões educativas foram intensamente discutidas, tanto no Rio Grande do Sul, quanto em outros estados da nação. Além disso, o positivismo, teoria que marcou o governo do estado durante a República Velha, posicionou-se sobre educação, de tal forma que a atuação de Augusto Simões Lopes foi permeada, também, pela sua relação com o seu Partido (PRR). A análise dos documentos, juntamente com o embasamento em referenciais teórico-metodológicos, permitiu perceber que a educação foi a forma encontrada de fortalecer a República ainda jovem, inculcando símbolos e crenças na população, difundindo o amor pela pátria pelas cidades e pelas zonas mais longínquas. E foi especialmente no ensino primário que se encontrou essa possibilidade. O governo Simões Lopes escolheu o ensino primário como ponto principal, destacado nas propagandas governistas, utilizando-se da construção de obras que lhe dessem visibilidade, como as escolas rurais e os grupos escolares. Palavras-chave: Educação; Relatórios Intendenciais; Primeira República.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?