Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Balanço de nitrogênio e medida do teor de uréia no soro e na urina como monitores metabólicos de dietas contendo resíduo de uva de vitivinícolas para ovinos

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Daniel Ribeiro | Gherman Garcia Leal de Araújo | Eliomar Pereira do Socorro | Ronaldo Lopes Oliveira | Adriana Regina Bagaldo | Thadeu Mariniello Silva | Ari Pereira dos Santos

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 7;
Issue: 2;
Date: 2007;
Original page

Keywords: ovinocultura | resíduos agroindustriais | nitrogênio não protéico | monitores metabólicos.

ABSTRACT
O balanço de nitrogênio (BN) e os teores de uréia no soro (TUS) e urina (TUur) foram utilizados para avaliar o efeito da inclusão de níveis crescentes de uréia (0% - T1; 1% - T2; 2% - T3; e 3% - T4) sobre dietas contendo 40% de palma forrageira “in natura” e 60% de resíduo desidratado de uva de vitivinícolas. Para tanto, foram utilizados 16 ovinos machos não castrados, com média de 9 meses de idade e com peso médio de 37 kg de PV. Os animais foram distribuídos em um delineamento experimental de blocos, ao acaso. O período experimental total foi de 40 dias, divididos em dois blocos de 20 dias cada, e constou de 4 tratamentos e 8 repetições. Os valores do N ingerido e N absorvido, a perda de N pelas fezes e urina não foram alterados significativamente pela inclusão de uréia. Os valores médios para as relações entre N retido/N ingerido e N retido/N absorvido também não foram afetadas significativamente pelos níveis de uréia nas dietas. Os TUS e TUur apresentaram comportamento linear em relação aos níveis de uréia. Os resultados indicam a inclusão de 3% de uréia em dietas contendo resíduo desidratado de uva de vitivinícolas e palma forrageira “in natura,” havendo uma maior adequação ao metabolismo normal dos animais e um melhor desempenho dos animais.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona