Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

<b>DOCES EM MASSA LIGHT DE MORANGO: CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E SENSORIAL</b>

ADD TO MY LIST
 
Author(s): J. F. CHIM | R. C. ZAMBIAZI | M. H. BRUSCATTO

Journal: Alimentos e Nutrição
ISSN 0103-4235

Volume: 17;
Issue: 3;
Start page: 295;
Date: 2009;
Original page

Keywords: Doce em massa light | avaliação físico-química | avaliação sensorial | morango.

ABSTRACT
O trabalho objetivou comparar sensorial e físico-quimicamente, diferentes formulações de doce em massa light de morango com o doce convencional. Os doces em massa light atendem as necessidades do consumidor por uma alimentação mais saudável e mantêm as indústrias de doces competitivas no mercado atual. Elaborou-se quatro formulações de doces em massa: convencional (F1); light com 2% de pectina sem corante (F2); light com 3% de pectina sem corante (F3); e light com 3% de pectina com corante (F4). Realizou-se análises físico-químicas (sólidos solúveis; pH; açúcares totais; açúcares redutores; açúcares não redutores; umidade; cinzas; proteínas; fibras; gordura; acidez e valor calórico) e sensoriais (acidez, doçura, consistência, sabor residual, cor e aceitação). Físico-quimicamente as formulações light diferiram significativamente da convencional quanto ao teor de açúcares e umidade. Sensorialmente observou-se que o alto teor de pectina influenciou negativamente na cor das geléias. A aceitação das geléias light foi ligeiramente inferior à formulação convencional; e dentre elas, a formulação F4 demonstrou as melhores características, evidenciando os benefícios do teor de 3% de pectina BTM na consistência e o uso de corante natural na manutenção da cor.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program