Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Biologia de Podisus nigrispinus predando lagartas de Alabama argillacea em campo

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Oliveira José Eudes Moraes de | Torres Jorge Braz | Carrano-Moreira Alberto Fábio | Ramalho Francisco de Sousa

Journal: Pesquisa Agropecuária Brasileira
ISSN 0100-204X

Volume: 37;
Issue: 1;
Start page: 7;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Gossypium hirsutum | ninfas | predador | agentes de controle biológico

ABSTRACT
Este trabalho estudou o desenvolvimento ninfal, a reprodução e a taxa de predação de Podisus nigrispinus (Dallas) alimentados ou não com lagartas de Alabama argillacea (Huebner) em plantas de algodão no campo. Ninfas e adultos do predador foram confinadas em folhas de algodão sem alimentação ou alimentadas com duas lagartas de 70±10 mg oferecidas em intervalos de 1, 3 e 6 dias. O desenvolvimento ninfal de P. nigrispinus, exceto no terceiro ínstar, aumentou com o intervalo de alimentação. Ninfas sem alimento atingiram o terceiro ínstar com sobrevivência de 16,7% e 100% de mortalidade posteriormente. Com alimentação diária e a cada três dias, a sobrevivência de ninfas de P. nigrispinus foi maior que 60% e superior àquelas com alimentação a cada seis dias. A predação de lagartas por ninfas alimentadas diariamente foi 12,7 e 13,2 lagartas predadas por indivíduos que originaram machos e fêmeas, respectivamente, e de 54,7 lagartas por fêmea na fase adulta. Fêmeas, com alimentação diária, apresentaram maior fecundidade, porém com períodos de pré-oviposição, de reprodução e de longevidade semelhantes entre todos os intervalos de alimentação. O fornecimento diário de duas lagartas excedeu a taxa diária de predação de ninfas e adultos, que foi de 0,7 e 1,1 lagartas por dia, respectivamente. Intervalos de alimentação de três e seis dias afetaram o desenvolvimento e reprodução de P. nigrispinus.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program