Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Biological interactions in the co-occurrence of Eichhornia azurea and free-floating macrophytes = Interações biológicas na co-ocorrência de Eichhornia azurea e macrófitas flutuantes livres

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Giuliani Grazyella Marques-Silva | Sidinei Magela Thomaz

Journal: Acta Scientiarum : Biological Sciences
ISSN 1679-9283

Volume: 31;
Issue: 4;
Start page: 355;
Date: 2009;
Original page

Keywords: positive interactions | free-floating macrophytes | facilitation | competition | plant communities | interações positivas | macrófitas flutuantes | facilitação | competição | comunidade vegetal

ABSTRACT
The dynamic of plant communities is strongly influenced by biologicalinteractions. We studied the effects of Eichhornia azurea on the growth of the free-floating macrophytes Eichhornia crassipes, Salvinia minima, Salvinia auriculata and Limnobium laevigatum. The experiments were carried out in three lakes of the upper Paraná river floodplain. We used 0.5 m side squares where these species grew for 11 days (S. auriculata and L. laevigatum) and 17 days (E. crassipes and S. minima), in the presence and absence of E. azurea. There were no significant differences between the relative growth rates of macrophytes growing in the absence and presence of E. azurea. The relative interaction index showed the existence of competition between E. azurea and L. laevigatum, and neutrality with the other three species. There was no evidence of facilitation related to the improvement of physicochemistry characteristics that could enhance macrophytes growth. However, we do not discard a ‘mechanical’ facilitation between E. azurea, which offers protection against windand waves, and the other species of macrophytes.A dinâmica das comunidades vegetais é fortemente influenciada pelasinterações positivas e negativas que desempenham papel importante na manutenção e diversidade das espécies, coexistência e produtividade das comunidades vegetais. Foram estudados os efeitos da macrófita enraizada Eichhornia azurea sobre as espécies de macrófitas flutuantes Eichhornia crassipes, Salvinia minima, Salvinia auriculata e Limnobium laevigatum, em três ressacos da planície de inundação do alto rio Paraná, Brasil. Para os experimentos in situ foram utilizados quadrados de 0,5 m de lado, onde estas espécies cresceram durante 11 dias (S. auriculata e L. laevigatum) e 17 dias(E. crassipes e S. minima), em presença e ausência de E. azurea. Não houve diferenças significativas entre a taxa de crescimento relativo das macrófitas flutuantes crescendo na ausência e na presença de E. azurea. O índice de interação relativa demonstrou a existência de competição entre esta espécie e L. laevigatum e neutralidade na relação com as demais espécies. Não houve, porém, indícios da ocorrência de um mecanismo facilitador relacionado a mudanças nas características físicas e químicas, ocasionadas por E. azurea, que estimulasse o crescimento das espécies flutuantes. Porém, não descartamos a ocorrência de facilitação ‘mecânica’ entre E. azurea, a qual oferece proteção contra as ondas e o vento, e as espécies flutuantes livres.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions