Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

The blind catfish from the caves of Chapada Diamantina, Bahia, Brazil (Siluriformes: Heptapteridae): description, anatomy, phylogenetic relationships, natural history, and biogeography

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Flávio A. Bockmann | Ricardo M. C. Castro

Journal: Neotropical Ichthyology
ISSN 1679-6225

Volume: 8;
Issue: 4;
Start page: 673;
Date: 2010;
Original page

Keywords: Conservation | Morphology | Neotropics | Troglomorphism

ABSTRACT
Rhamdiopsis krugi, a new troglobitic heptapterid catfish, is described from the caves of Chapada Diamantina, State of Bahia, northeastern Brazil. This species, although frequently cited in the scientific literature along the last seventeen years, remained undescribed largely due to its uncertain phylogenetic affinities. The generic assignment of R. krugi was clouded largely by its high number of unusual morphological features (some related to cave life), for instance: absence of eyes and body pigmentation; presence of a widely exposed pseudotympanum; posterior border of the anterior branch and anterior margin of the arborescent portion of the posterior branch of the transverse process of fourth vertebra joined; dorsal hypural plate commonly with seven rays; ventral caudal plate usually with six rays; dorsal and ventral caudal-fin lobes typically with six branched fin rays each; 38-39 vertebrae; anal fin with 14-17 rays; and lateral line very short. Rhamdiopsis krugi can be easily distinguished from its congeners, R. microcephala and R. moreirai, by its troglomorphic features and by the presence of a shorter lateral line, fewer vertebrae and anal-fin rays, pattern of branching of caudal-fin rays, and several attributes of skeletal system. The affinities of this new species are discussed in light of current phylogenetic knowledge of the family Heptapteridae. Incongruent derived characters do not allow selection of a particular hypothesis of sister group relationships among species of Rhamdiopsis. The occurrence of R. krugi in the rio Paraguaçu basin is possibly due to an event of hydrological capture from a section of the middle portion of the rio São Francisco basin, caused by tectonic events. The semi-arid region where R. krugi presently lives was probably covered by a wide forested area during a humid cycle in Quaternary. A summary of natural history and ecology data of R. krugi, as well as notes on its conservation, are provided. We also offer comments on the morphological plasticity of R. krugi.Rhamdiopsis krugi, um novo bagre heptapterídeo troglóbio, é descrito de cavernas da Chapada Diamantina, Estado da Bahia, nordeste do Brasil. Esta espécie, embora frequentemente citada na literatura ao longo dos últimos dezessete anos, não foi descrita antes em função das suas afinidades filogenéticas incertas. A posição genérica de R. krugi foi obscurecida principalmente pelo seu alto número de caracteres morfológicos incomuns (parte deles relacionada à vida nas cavernas), como por exemplo: ausência de olhos e de pigmentação corporal; presença de um pseudotímpano amplamente exposto; borda posterior do ramo anterior e margem anterior da porção arborescente do ramo posterior do processo transverso da quarta vértebra conectados um ao outro; placa hipural dorsal normalmente com sete raios; placa caudal ventral usualmente com seis raios; lobos dorsal e ventral da nadadeira caudal tipicamente com seis raios ramificados cada; 38-39 vértebras; nadadeira anal com 14-17 raios; e linha lateral muito curta. Rhamdiopsis krugi pode ser facilmente distinguida de seus congêneres, R. microcephala e R. moreirai, por seus caracteres troglomórficos e pela presença de uma linha lateral mais curta, menos vértebras e raios na nadadeira anal, padrão de ramificação dos raios da nadadeira caudal e vários atributos do sistema esquelético. As afinidades desta nova espécie são discutidas à luz do conhecimento atual sobre a filogenia da família Heptapteridae. Caracteres derivados incongruentes não permitem optar por uma hipótese particular de relação de grupo-irmão entre as espécies de Rhamdiopsis. A ocorrência de R. krugi na bacia do rio Paraguaçu é devida, possivelmente, a um evento de captura hidrológica de uma seção da porção média da bacia do rio São Francisco, ocasionada por eventos tectônicos. A região semi-árida onde R. krugi atualmente vive estava provavelmente coberta por uma ampla floresta durante um ciclo úmido no Quaternário. Um sumário das informações sobre a história natural e ecologia de R. krugi, assim como observações sobre sua conservação, são apresentadas. Apresentamos também comentários sobre a plasticidade morfológica de R. krugi.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?