Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

O bosque de mangues e a pesca artesanal no Distrito de Acupe (Santo Amaro, Bahia): uma abordagem etnoecológica = The mangrove forest and artisan fishing in the Acupe District (Santo Amaro, Bahia State, Brazil): an ethnoecological approach

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Francisco José Bezerra Souto

Journal: Acta Scientiarum : Biological Sciences
ISSN 1679-9283

Volume: 30;
Issue: 3;
Start page: 275;
Date: 2008;
Original page

Keywords: etnoecologia | manguezal | conhecimentos e práticas tradicionais | ethnoecology | mangrove | traditional knowledge and practices

ABSTRACT
Os manguezais são ecossistemas que apresentam alta biomassa e concentração de biodiversidade. Estas características favorecem a utilização por muitas populações que vivem tradicionalmente da mariscagem e da pesca artesanal, como é o caso da que habita oDistrito de Acupe (Santo Amaro, Estado da Brahia), situado na margem oeste da Baía de Todos os Santos. Além dos recursos pesqueiros, a população também faz uso da vegetação do manguezal, conhecida localmente como “mangue”. O presente trabalho tem como objetivo abordar conhecimentos de pescadores e marisqueiras sobre o bosque de mangues, bem como seus usos à luz da etnoecologia abrangente de Marques (1995). Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas buscando-se registrar os conhecimentos e comportamentosenvolvidos na utilização dos mangues. Os resultados foram analisados em uma óptica emicista/eticista, comparando-se os conhecimentos locais com aqueles disponíveis na literatura científica e correlacionando-se os comportamentos observados com suas possíveisimplicações ambientais. Os dados obtidos revelaram um corpo de conhecimentos possuído pelos entrevistados sobre a vegetação do manguezal, incluindo classificação, ecologia trófica,fenologia e ecozoneamento e percepção ecossistêmica, por vezes compatíveis com os conhecimentos acadêmicos. Interações da comunidade pesqueira com o componente vegetal revelaram formas de percepção e de utilização de recursos fortemente associadas à cultura local e com implicações etnoconservacionistas.Mangrove ecosystems feature a high biomass and biodiversity concentration. High productivity supports the exploitation by manytraditional populations that survive on shellfish catching and artisan fishing, such as those living in the Acupe District, located in Santo Amaro, in the west coast of the Todos os Santos Bay (BahiaState, Northeastern Brazil). The aim of this paper is to describe and analyze the native knowledges about that vegetation (locally known as “mangues”) and their traditional practices, under Marques’scomprehensive ethnoecological approach. Fishermen were interviewed. Semi-structured interviews were conducted with shellfishwomen and fishermen, in order to learn more about the thinking(knowledge and beliefs) and behaviors involved in the many exploitation modalities. The results were analyzed with a combined etic-emic approach, by comparing folk and scientific knowledge.The observed traditional behavior was correlated to possible environmental implications. The results showed that fishermen have robust knowledge of the “mangues”, including taxonomicfeatures, trophic ecology, phenology, ecological zoning and ecosystem perceptions, sometimes similar to academics ones. These native knowledge and perceptions showed strongly relation tolocal culture and their uses had ethnoconservation implications.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?