Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Características clínicas e laboratoriais da meningite asséptica associada à vacina tríplice viral

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Lucena Rita | Gomes Irenio | Nunes Luciana | Cunha Sérgio | Dourado Inês | Teixeira Maria da Glória | Goes Julieta | Cardoso Eduardo | Rodrigues Bernardo | Cardoso Adriana | Barreto Maurício L. | Melo Ailton

Journal: Revista Panamericana de Salud Pública
ISSN 1020-4989

Volume: 12;
Issue: 4;
Start page: 258;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Meningite asséptica | vacina contra sarampo-caxumba-rubéola | vacina MMR

ABSTRACT
Objetivos. Descrever os achados epidemiológicos, clínicos e liquóricos dos casos de meningite asséptica associada à vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), ocorridos no Estado da Bahia após campanha de vacinação em massa promovida pelo Ministério da Saúde do Brasil em agosto de 1997, e comparar esses casos aos de meningite asséptica não associada à vacina ocorridos no mesmo ano. Métodos. Entre março e outubro de 1997, foi realizado acompanhamento prospectivo de todos os indivíduos com idade de 1 a 12 anos admitidos no Hospital Couto Maia com diagnóstico clínico e laboratorial de meningite asséptica. A população do estudo foi dividida em dois grupos, representando indivíduos vacinados e não vacinados. Foram coletadas informações demográficas, clínicas e laboratoriais para ambos os grupos. Resultados. No mês de setembro, logo após a campanha de vacinação, 74 casos de meningite asséptica foram atendidos no Hospital Couto Maia, em comparação com a média mensal de 7,5 casos. Verificamos maior freqüência de rigidez de nuca e níveis mais altos de celularidade liquórica nas crianças cuja meningite foi associada à vacina. Por outro lado, houve maior número de casos com comprometimento encefálico no grupo de meningites não associadas à vacinação. Conclusões. Embora a meningite pós-vacinal tenha curso mais benigno, seu tratamento continua gerando custos com exames complementares e internações. As campanhas de vacinação em larga escala devem utilizar vacinas contendo cepas menos reatogênicas.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Save time & money - Smart Internet Solutions