Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Características Físicas e Nutricionais do Pequi e Comparação de Diferentes Métodos para Extração de seus Lipídeos / Physical and Nutritional Characteristics of Pequi Fruit and Comparison of Different Methods for Extraction of their Lipids

ADD TO MY LIST
 
Author(s): MPR Torres | K Doroteu | DMS Valladão | L Glusczak | JS Agostini

Journal: Scientific Electronic Archives
ISSN 2316-9281

Volume: 1;
Issue: 1;
Start page: 6;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Extração | valor nutricional | óleo | pequi

ABSTRACT
RESUMO: Esse estudo objetivou analisar a composição nutricional de frutos do pequi (Caryocar brasiliensis) e comparar o rendimento de dois processos de extração de lipídeos. Os frutos foram colhidos em duas localidades em Sinop – MT, no estágio de maturação antes de caírem do pé. Em seguida, foram pesados inteiros e segmentados para serem secos e triturados. Com isso, obteve-se a amêndoa e uma farinha de mesocarpo interno com o endocarpo espinhoso, os quais foram submetidos às análises de umidade, cinzas, lipídios, proteínas e glicídios totais e às extrações de lipídeos à quente e à frio. Os frutos inteiros e pirênios do ponto 2 apresentaram massa maior do que o ponto 1. O pequi apresentou uma grande riqueza nutricional, destacando-se pela alta concentração de lipídeos (amêndoa: 45,42% para o ponto 01, 43,32% para o ponto 02; farinha: 34,73% para o ponto 01, 38,88% para o ponto 02), uma quantidade considerável de proteínas (amêndoa: 20,64% para o ponto 01, 20,3% para o ponto 02; farinha: 3,67% para o ponto 1, 4,03% para o ponto 02). A amêndoa se mostrou mais rica em lipídios, proteínas e minerais em comparação com a farinha. A composição centesimal do ponto 01 e do ponto 02 diferiu nos teores de umidade e proteínas da farinha, e no teor de umidade da amêndoa. A extração de lipídeos a quente apresentou rendimento maior do que o método a frio. O método a quente extraiu dos pontos 1 e 2, respectivamente, 73,4% e 73,5% a mais de lipídios na amêndoa e 30,3% e 78,9% a mais na farinha.Unitermos: Extração, valor nutricional, óleo, pequi.ABSTRACT: This study aimed to analyze the nutritional composition of the pequi fruit (Caryocar brasiliensis) and compare the performance of two extraction processes of lipids. The fruits were collected in two localities in Sinop - MT, in the maturation stage, before falling of the tree. Then were weighed whole, then fragmented to be dried and crushed. Then, we obtained the almond and a flour from the inner mesocarp with the thorny endocarp, which were analyzed for moisture, ash, fat, protein and total carbohydrates and hot and cold extraction of the lipids. Whole fruits and pyrenes had higher weight than site 1. The pequi presented a rich nutrition profile, especially for the high concentration of lipids (Almond: 45.42% in site to 01, 43.32% in site 02; flour: 34.73% in site 01, 38, 88% in site 02), a considerable quantity of protein (almond: 20.64% in site 01, 20.3% in site 02; flour: 3.67% in site, 4.03% in site 02). The almond proved richer in lipids, protein and minerals in comparison with the flour. The chemical composition of site 01 and site 02 differed in moisture and protein flour, and the moisture content of the almond. The hot method showed a yield higher than the cold method. The hot method extracted from sites 1 and 2, respectively, 73.4% and 73.5% more lipids from almond and 30.3% and 78.9% more from the flour.Keywords: Extraction, nutritional value, oil, pequi.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program