Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

A cartografia como método para as ciências humanas e sociais

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Kleber Prado Filho | Marcela Montalvão Teti

Journal: Barbarói
ISSN 1982-2022

Issue: 38;
Start page: 45;
Date: 2013;
Original page

Keywords: Cartografia | Dispositivo | Heterotopias.

ABSTRACT
Esse artigo busca recolher num diálogo entre Foucault e Deleuze elementos metodológicos que possibilitem realizar uma cartografia social. Não se trata aqui de “sistematizar o método cartográfico”, mas de reunir apontamentos e indicações nesse diálogo, que sirvam de suporte para análises críticas, estudos e pesquisas, ao mesmo tempo que sirvam como instrumentos de resistência. Diferentemente da cartografia tradicional, que traça mapas de territórios, relevo e distribuição populacional, uma cartografia social faz diagramas de relações, enfrentamentos e cruzamentos entre de forças, agenciamentos, jogos de verdade, enunciações, jogos de objetivação e subjetivação, produções e estetizações de si mesmo, práticas de resistência e liberdade. Como método presta-se à análise e desmontagem de dispositivos, ação que consiste em desemaranhar suas enredadas linhas, além de instrumentalizar a resistência aos seus modos de objetivação e subjetivação. Tal como proposta por Foucault e Deleuze a análise cartográfica configura-se como instrumento para uma história do presente, possibilitando a crítica do nosso tempo e daquilo que somos. Abstract This article seeks to collect a dialogue between Foucault and Deleuze methods that will allowto perform a social cartography. This is not to "the systematic mapping method", but to gather notes and information in this dialogue, which serve as support for critical analysis, studies and research while serving as instruments of resistance. Unlike traditional cartography, which traces territories maps, topography and population distribution, social cartography is a relationship diagrams, and crosses between fighting forces, funding, games of truth, utterances games, objectivity and subjectivity, self-productions and self-estetizations, practices of resistance and freedom. As a method lends itself to analysis and removal of devices, an action that is to unravel their tangled lines, and resistance to equip their modes of objectification and subjectification.As proposed by Foucault and Deleuze cartographic analysis appears as an instrument of this story, allowing criticism of our time and what we are.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?