Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Cinema, imaginário e identidade em falsche bewegung (1975), de win wenders

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Menine Júnior, Mauro de Araújo

Journal: Sessões do Imaginário
ISSN 1516-9294

Volume: 14;
Issue: 21;
Start page: 10;
Date: 2009;
Original page

Keywords: CINEMA - ALEMANHA | CRÍTICA CINEMATOGRÁFICA | WENDERS | WIM - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO

ABSTRACT
O cineasta Win Wenders, na direção de Movimento em Falso (1975), assim como em Alice nas cidades (1974) e No decorrer do tempo (1976), encerra uma trilogia cujas representações do imaginário e da identidade alemã se mostram impregnadas de um violento niilismo quanto à noção da possibilidade de um projeto coletivo, de um precário comum-pertencer dentro de determinado estado político e herança histórica, da decadência do cinema enquanto linguagem atrelada a uma ética-estética do passado. O presente artigo propõe uma leitura crítica acerca das representações identitárias em Movimento em Falso (Falsche Bewegung, 1975) e de como os mesmos são operacionalizados como reprodutores de sentido(s) à memória, aos mitos, às histórias de uma determinada geografia imaginária. The filmmaker Win Wenders, in the direction of False Movement (1975), as well as Alice in the Cities (1974) and In The Passing of Time (1976) completes a trilogy in which the representation of the German imaginary and identity appears to be filled with a violent nihilism as regards the notion of the possibility of a collective project, a precarious common-belonging within a determined political state and historical heritage, the decadence of the cinema as a language related to the ethic-esthetic of the past. This article proposes to be a critical reading of the identity representations in False Movement (Falsche Bewegung, 1975) and of how these are operated as reproducers of meanings to the memory, the myths and the histories of a determined imaginary geography.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?