Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Cirurgia de revascularização do miocárdio no paciente infartado: quando operar?

ADD TO MY LIST
 
Author(s): COSTA Wellington Araújo | SANTOS João Marcos de Vasconcellos | SAMPAIO Dielson Teixeira | LOBO Jr. Nilcio da Cunha | FIGUEROA Carlos C. Smith

Journal: Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
ISSN 0102-7638

Volume: 14;
Issue: 1;
Start page: 19;
Date: 1999;
Original page

Keywords: Revascularização miocárdica | Infarto do miocárdio/cirurgia | Revascularização miocárdica/mortalidade

ABSTRACT
Realizou-se estudo retrospectivo de pacientes submetidos à revascularização do miocárdio com história de infarto do miocárdio. Trinta e sete pacientes foram analisados. Constituímos dois grupos para estudo comparativo; o primeiro formado por pacientes operados até 30 dias do infarto e o segundo formado por aqueles operados após esse período. Foi observado que os grupos se assemelhavam quanto a idade, sexo, região do coração em que ocorreu o infarto presença ou não de diabete, hipertensão arterial, choque cardiogênico. A mortalidade operatória global foi de 13,5% (4 óbitos em 18 pacientes para o Grupo I; 1 óbito em 19 pacientes para o Grupo II - p = 0,180). Excluídos aqueles operados com até 72 h de evolução do infarto e comparando-se os dois grupos, a mortalidade global foi de 5,9% (1 óbito em 15 pacientes para o Grupo I; 1 óbito em 19 pacientes para o Grupo II - p = 1,0). Acreditamos, baseados na literatura, que a operação de revascularização do miocárdio possa ser feita com segurança, especialmente após as primeiras 72 horas do evento isquêmico.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program