Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Como a mente se torna social para Barbara Rogoff? A questão da centralidade do sujeito

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Costa Eveline Vieira | Lyra Maria C.D.P.

Journal: Psicologia: Reflexão e Crítica
ISSN 0102-7972

Volume: 15;
Issue: 3;
Start page: 637;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Perspectiva sociocultural | psicologia cultural | atividade sociocultural | autonomia do sujeito

ABSTRACT
Partindo de uma perspectiva sociocultural que fundamenta uma Psicologia Cultural na qual a mente é concebida como social desde o nascimento, este trabalho procura resgatar a autonomia do sujeito inserido na atividade sociocultural. Visando tal objetivo, elabora uma síntese entre a unidade de análise proposta por Barbara Rogoff (que inclui os sujeitos, as relações intersubjetivas e a comunidade/instituição na qual as atividades socioculturais têm lugar) e a perspectiva de Jaan Valsiner acerca da autonomia de um sujeito semiótico. São analisadas as contribuições de Rogoff, particularmente os conceitos de participação guiada e apropriação participatória, e as idéias de Valsiner acerca da separação inclusiva e do ato criativo do sujeito em um tempo irreversível. A síntese proposta delineia um sujeito imerso na atividade sociocultural, mas capaz de pensar sobre ela, mudá-la e aprimorá-la, resgatado, assim, em sua autonomia através da sua característica de sujeito semiótico.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?