Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Da conceituação de Estado Subjetivo até a proposição dos Escalões de percepto

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Engelmann Arno

Journal: Psicologia: Reflexão e Crítica
ISSN 0102-7972

Volume: 15;
Issue: 2;
Start page: 393;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Percepção | emoção | consciência | linguagem | teoria da gestalt

ABSTRACT
O artigo refaz o percurso de Engelmann, lidando em 1962 com perceptos chamados de afetivos até a proposição mais recente de escalões de percepto. O estudo aprofundado dos perceptos afetivos indicavam estados conscientes internos, porém não localizados. Engelmann denominou-os estados subjetivos. Mas deparou que havia ao mesmo tempo outros perceptos internos, esses localizados. A solução era dois escalões: um superior - estados subjetivos - e outro inferior - perceptos internos. Mais tarde Engelmann encontrou estados objetivos, estados conscientes não localizados e externos, representados principalmente por locuções meteorológicas. Finalmente, reestudando um número enorme de experimentos de percepção humana, verificou que havia cinco escalões de percepto, organizados prioritariamente na seqüência seguinte levando em conta o tamanho das partes: estados total, bipartido, supramodal, modal e fragmentário. Os indivíduos são capazes de estar momentaneamente apenas num desses escalões, nunca mais de um. Não se sabe, por enquanto, se é possível representar por intermédio de escalões outras partes da consciência além dos perceptos.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions