Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Considerações sobre a sintomatologia na histeria de angústia e na paranóia

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Gori Cláudia Andréa

Journal: Revista Mal-estar e Subjetividade
ISSN 1518-6148

Volume: 5;
Issue: 2;
Start page: 328;
Date: 2005;
Original page

Keywords: sintomatologia | psiquismo | inconsciente | histeria de angústia | paranóia

ABSTRACT
O ponto de partida deste trabalho é a idéia freudiana de que osintoma é uma formação de compromisso que denuncia apresença de um sofrimento que é derivado de uma forma de funcionamento psíquico. Assim, neste trabalho apresento umaproposta de leitura a respeito das relações possíveis de seremestabelecidas entre o sintoma e a forma de funcionamento psíquicosobre a qual ele se assenta. A questão central em torno da qual estareflexão se faz presente, é o problema da identificação de umadeterminada forma de funcionamento psíquico por meio davisibilidade dos sintomas e o conseqüente distanciamento de umadas pedras fundamentais que Freud estabeleceu nas origens dapsicanálise: o Inconsciente e a necessária invisibilidade que eleimplica. Essa proposta de leitura tem como substrato teóricoalguns fragmentos de textos freudianos que se referem à questãoda sintomatologia em duas distintas formas de funcionamentopsíquico, a saber: a histeria de angústia e a paranóia. Nessesfragmentos, o enfoque do trabalho recai sobre a sintomatologiapresente nestes casos específicos de histeria de angústia e deparanóia e evolui para algumas considerações metapsicológicas arespeito do posicionamento que o sujeito assume diante de seupróprio sintoma e da realidade externa.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil