Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Degrabilidade Ruminal da Matéria Seca e da Fibra em Detergente Neutro de Alguns Volumosos Utilizados na Alimentação de Cabras Leiteiras, Submetidas a Dietas com Diferentes Relações Volumoso: Concentrado

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Gonçalves André Luigi | Lana Rogério de Paula | Rodrigues Marcelo Teixeira | Vieira Ricardo Augusto Mendonça | Queiroz Augusto César de | Henrique Douglas Sampaio

Journal: Revista Brasileira de Zootecnia
ISSN 1516-3598

Volume: 30;
Issue: 6;
Start page: 1893;
Date: 2001;
Original page

Keywords: degradabilidade da fibra | técnica in vitro | técnica in situ

ABSTRACT
Os objetivos do presente estudo foram a caracterização e a determinação das estimativas dos parâmetros relativos à cinética de degradação ruminal dos carboidratos contidos nas amostras dos volumosos feno de alfafa, capim-elefante, feno de Tifton 85 e silagem de milho em cabras submetidas a diferentes relações volumoso:concentrado, por meio das técnicas in situ e in vitro. Para a determinação da digestibilidade in situ, foram utilizadas cinco cabras Alpinas, não-gestantes, não-lactantes, com peso médio de 58 kg, fistuladas no rúmen. Para o ensaio de digestibilidade in vitro, utilizou-se tampão de McDougall, adaptado por Gonzáles, ajustados para os pHs observados nos animais, conforme a relação volumoso:concentrado (100:0, 80:20, 60:40, 40:60 e 20:80), com solução de ácido cítrico 1 M. Utilizou-se o delineamento estatístico em quadrado latino 5´5. A partir dos resultados observados, pode-se sugerir que houve influência significativa da relação volumoso:concentrado sobre a digestibilidade ruminal dos volumosos avaliados, para todas as frações analisadas, uma vez que o efeito associativo desta relação possibilitou aumento da degradação, em certa faixa de pH (6,8 a 6,2), em detrimento de sua redução em pH inferior a 6,0. O período de latência sofreu decréscimo, quando o pH passou de 7,05 para 6,8, mantendo-se estável até 6,5, a partir do qual ocorreu incremento significativo para todos os volumosos, principalmente quando atingiu pH inferior a 6,0. As incubações in situ e in vitro resultaram em curvas de degradação da matéria seca semelhantes em seus formatos para todos os alimentos avaliados, que apresentaram também valores bem próximos para as taxas de degradação. Porém, vale ressaltar que a comparação entre os parâmetros cinéticos observados nos métodos in situ e in vitro é desnecessária, uma vez que os objetivos de cada técnica são diferentes. Dessa forma, ambos os métodos podem ser utilizados com confiabilidade para predizer os parâmetros observados.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?