Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Deposição tecidual em cordeiros Santa Inês, ½ Dorper-Santa Inês e ½ White Dorper-Santa Inês avaliados por ultrassonografia Tissue deposition in Santa Inês, ½ Dorper-Santa Inês and ½ White Dorper-Santa Inês lambs assessed by ultrasonography

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Rafael Marzall do Amaral | Francisco de Assis Fonseca de Macedo | Filipe Gomes de Macedo | Daniela Andressa Lino | Claudete Regina Alcalde | Franciane Barbiéri Dias | Thiago Peres Gualda

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 12;
Issue: 3;
Date: 2011;
Original page

ABSTRACT
Foram utilizados 36 cordeiros machos não castrados, dos quais, 12 de cada grupo genético: Santa Inês, ½ Dorper-Santa Inês e ½ White Dorper-Santa Inês, mantidos em confinamento. Realizaram-se pesagens e avaliações semanais na região do lombo entre a 12ª e 13ª costelas, por ultrassonografia, para obtenção da espessura de gordura subcutânea e profundidade do músculo Longissimus lumborum. Para a verificação de diferenças no desenvolvimento da espessura de gordura subcutânea e profundidade do músculo Longissimus lumborum, em função dos dias em confinamento entre os grupos, foi assumida distribuição normal em análise Bayesiana. A equação obtida para o ganho de peso em função dos dias em confinamento apresentou coeficiente angular (b1) maior para ½ Dorper-Santa Inês (0,26) e menor para o Santa Inês (0,22). O coeficiente angular (b1) da espessura de gordura subcutânea, em função dos dias em confinamento foi maior para os cordeiros ½ Dorper-Santa Inês (0,038) e ½ White Dorper-Santa Inês (0,039) comparados ao Santa Inês (0,037), o que expressa maior precocidade para esta característica nos cordeiros cruzados. A avaliação da profundidade do músculo Longissimus lumborum indicou maior taxa (b1) de deposição muscular para os cordeiros Santa Inês (0,072) comparado aos ½ Dorper-Santa Inês (0,057) e ½ White Dorper-Santa Inês (0,057), no entanto, a deposição inicial de músculos foi maior nos cordeiros cruzados. Os cordeiros cruzados apresentam desenvolvimento mais precoce e podem ser abatidos com mais músculos e mais gordura em menor tempo.Thirty six male lambs, not castrated, twelve of each genetic group: Santa Inês, ½ Dorper-Santa Inês and ½ White Dorper-Santa Inês, were used, and raised in feedlot. Weight measurements and assessments in the region of the loin, between the 12th and 13th ribs, by ultrasound, were conducted weekly, to obtain the subcutaneous fat thickness and the Longissimus lumborum muscle depth. To verify differences in the development of subcutaneous fat thickness and Longissimus lumborum muscle depth in function of the day in feedlot between the groups, a normal distribution was assumed in a Bayesian analysis. The equation obtained for weight gain in function of the day in feedlot showed higher b1 coefficient for ½ Dorper-Santa Inês (0.26) and lower for Santa Inês (0.22). The angular coefficient (b1) of subcutaneous fat thickness in function of days in feedlot was higher for ½ Dorper-Santa Inês (0.038) and ½ White Dorper-Santa Inês (0.039) than for Santa Inês (0.037), indicating the precocity of this characteristic in the crossbred lambs. The evaluation of the Longissimus lumborum muscle depth indicated higher rate (b1) of muscle deposition for Santa Inês (0.072) compared to ½ Dorper-Santa Inês (0.057) and ½ White Dorper-Santa Inês (0.057), however, the initial deposit of muscle was higher in the crossbred lambs. The crossbred lambs have an earlier development, and can be slaughtered with more muscle and more fat in less time.
Affiliate Program     

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona