Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Desempenho de cinco clones jovens de seringueira na região do Planalto Ocidental Paulista

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Cavalcante Juliane Ribeiro | Conforto Elenice de Cássia

Journal: Bragantia
ISSN 0006-8705

Volume: 61;
Issue: 3;
Start page: 237;
Date: 2002;
Original page

Keywords: adaptação | trocas gasosas | Hevea brasiliensis | enxertia

ABSTRACT
A Região do Planalto Ocidental Paulista tem se destacado como pólo produtor de borracha natural. Visando fornecer informações sobre a adaptação dos clones de seringueira [Hevea brasiliensis (Wildd. ex. Adr. de Juss) Müell. Arg.] RRIM 600, GT 1, RRIM 701, IAN 873 e PB 235, em São José do Rio Preto (SP), realizaram-se avaliações de alguns caracteres de sua biologia, pelo acompanhamento das trocas gasosas e mensuração do desenvolvimento vegetativo durante os primeiros 18 meses após o enxerto sobre Tjir 16. A altura de RRIM 600 atingiu, em média, 3,74 m e o diâmetro do caule de IAN 873 e RRIM 600, 2,50 cm. PB 235 apresentou o menor índice relativo de crescimento durante o período. No período úmido, os valores das trocas gasosas não diferiram significativamente entre os clones, com valores médios da taxa fotossintética de 9,45 mmol.m-2.s-1; para a taxa de transpiração, 3,84 mmol.m-2.s-1, e para a condutância estomática, de 0,096 mol.m-2.s-1. Diferenças entre os valores de trocas gasosas ocorreram apenas no período seco, com redução mais acentuada para PB 235. Considerando o conjunto dos caracteres analisados, o desempenho dos clones IAN 873 e RRIM 600 foi superior, e do clone PB 235, inferior.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?