Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Disponibilidade óssea para instalação de implante na região edêntula de primeiro molar inferior

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Diego Klee de Vasconcellos | Renato Morales Jóias | Cláudia Ângela Maziero Volpato | Angela Bolanho Blumer | Simone Helena Gonçalves de Oliveira

Journal: Odonto
ISSN 1518-7004

Volume: 19;
Issue: 38;
Start page: 91;
Date: 2011;
Original page

Keywords: Tomografia | Implantes Dentários | Nervo Mandibular.

ABSTRACT
Objetivo: avaliar, com o auxílio de tomografias computadorizadas, a disponibilidade óssea para a realização de cirurgias de instalação de implantes osseointegrados em função da localização do canal mandibular. Metodologia: trinta e duas tomografias computadorizadas de mandíbulas edêntulas foram analisadas na região do primeiro molar inferior. As mensurações desconsideraram a crista do rebordo residual até que se alcançasse uma espessura óssea mínima de 5,0mm, e, a partir desse ponto foi mensurada a distância existente até o teto superior do canal mandibular. Resultados: observou-se, em média, 11,625mm de tecido ósseo, variando de 8,0 a 16,2mm, entre o teto superior do canal mandibular e a porção do rebordo alveolar residual, com espessura mínima de 5,0mm para a instalação do implante. Conclusão: na maioria dos casos avaliados, existiu osso suficiente em altura e espessura para uma adequada instalação de implantes osseointegrados.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program