Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Doenças com período de incubação variável em função da fenologia do hospedeiro Diseases with a variable incubation period as a function of the host phenology

ADD TO MY LIST
 
Author(s): ARMANDO BERGAMIN FILHO | LILIAN AMORIM

Journal: Fitopatologia Brasileira
ISSN 0100-4158

Volume: 27;
Issue: 6;
Start page: 561;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Xylella fastidiosa | Guignardia citricarpa | Ustilago scitaminea

ABSTRACT
Um período de incubação de cinco dias significa, no contexto da epidemiologia de doenças de plantas, que as infecções que deram origem aos sintomas visualizados no tempo t ocorreram no tempo t-5. Há um grupo de doenças, no entanto, que se comporta de modo diferente, isto é, o momento da infecção não pode ser inferido a partir da visualização dos sintomas. Esse grupo de doenças pode ser dividido, para fins didáticos, em função do órgão da planta que exibe os sintomas: (i) brotações jovens; (ii) perfilhos jovens; (iii) frutos recém-amadurecidos. Nesses três subgrupos, a expressão dos sintomas é função do estádio fenológico do órgão afetado e tem pouca relação com o momento da infecção. Para essas doenças, maior ênfase é recomendada para estudos que visem a identificação da época mais provável de ocorrência da infecção, em detrimento do simples acompanhamento da expressão dos sintomas. Exemplos são apresentados para cada subgrupo e o modelo de crescimento monomolecular é sugerido como o que melhor descreve o progresso da doença em função do tempo para o grupo como um todo.In botanical epidemiology, an incubation period of five days means that infections originating symptoms that can be visualized at time t have occurred at time t-5. Since not all diseases follow this rule, their time of infection cannot be derived from the time of symptom appearance. These diseases are grouped according to the plant organ in which symptoms appear: (i) young flushes/shoots; (ii) young tillers; (iii) fully developed fruits. In all these subgroups symptom expression is a function of the phenological stage of the plant organ and has little relation to the time of infection. For these diseases, studies to determine the infection period should be emphasized, rather than the trivial monitoring of disease expression. Examples are given for each subgroup and the monomolecular growth is proposed as the best model to describe the disease progress curve for the whole group.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?