Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Efeito moderador do risco social na relação entre risco biológico e desempenho funcional infantil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Mancini Marisa C. | Megale Luiz | Brandão Marina B. | Melo Ana Paula P. | Sampaio Rosana F.

Journal: Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil
ISSN 1519-3829

Volume: 4;
Issue: 1;
Start page: 25;
Date: 2004;
Original page

Keywords: Prematuro | Desenvolvimento infantil | Fatores socioeconômicos | Fatores de risco | Fatores biológicos

ABSTRACT
OBJETIVOS: avaliar impacto da interação nascimento pré-termo e nível socioeconômico (NSE) da família no desempenho funcional e na independência em tarefas da rotina diária, em crianças de três anos de idade. MÉTODOS: estudo transversal com 40 crianças, alocadas em quatro grupos, conforme variáveis de risco biológico e de risco social alto e baixo. A habilidade e a independência das crianças foram avaliadas pelo teste funcional padronizado PEDI, nas áreas: auto-cuidado, mobilidade e função social. RESULTADOS: foram revelados fatores de interação significativos nas habilidades funcionais de mobilidade e na independência em função social. Contrastes mostraram diferenças significativas entre crianças pré-termo e a termo, de NSE baixo. Crianças nascidas pré-termo apresentaram escores inferiores nos dois aspectos de desempenho funcional. Não foram observadas diferenças significativas nos grupos de crianças de NSE alto, nas áreas avaliadas. CONCLUSÕES: o risco social (fator moderador) modificou a relação entre risco biológico e habilidades de mobilidade e independência em função social. A interação entre fatores biológicos e sociais, e não apenas a presença de único fator de risco, influencia o desempenho funcional aos três anos de idade. Os resultados ampliam ações terapêuticas para crianças expostas a fatores de risco biológico e social.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?