Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Efeito da tristeza em caracteres vegetativos, produtivos e industriais da laranjeira 'Valência' enxertada em híbridos segregando para tolerância

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Bordignon Rita | Medina Filho Herculano Penna | Siqueira Walter José | Pio Rose Mary

Journal: Bragantia
ISSN 0006-8705

Volume: 62;
Issue: 2;
Start page: 207;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Citrus | CTV | porta-enxertos | produção | crescimento | °Brix

ABSTRACT
Investigaram-se os efeitos da tristeza dos citros causada pelo vírus CTV em caracteres vegetativos, produtivos e industriais da laranjeira 'Valência', enxertada em sete progênies híbridas de irmãos germanos segregando para tolerância a essa doença. Os híbridos são provenientes de cruzamentos controlados entre os porta-enxertos comerciais Poncirus trifoliata 'Davis A' (T), tangerina Sunki (S), laranja Azeda 'São Paulo'(A) e limão Cravo 'Limeira' (C). Estudaram-se dois lotes de híbridos: o primeiro contendo 298 indivíduos, sendo 20 T x S; 67 S x T; 98 S x A; 48 C x A e 65 T x A. No segundo lote, investigaram-se 1.243 híbridos, sendo 845 S x A; 240 A x S; 139 C x A e 19 A x C. Devido à tristeza, a mortalidade no viveiro foi em torno de 21% e, entre sobreviventes transplantados para campo, outros 13% dos híbridos intolerantes morreram em um período de quatro anos. Nos híbridos sobreviventes, a tristeza reduziu em quatro anos, o diâmetro dos porta-enxertos intolerantes em 41%, o diâmetro do enxerto em 45% e o índice de vigor vegetativo em 42%. A massa dos frutos foi também reduzida, em média, em 22%. A produção de frutos foi o caráter mais drasticamente afetado, sendo reduzido em 41% na primeira colheita, acentuando-se esse efeito nas demais, até atingir 90% na quinta colheita, com média de 85% em relação ao valor acumulado das cinco colheitas. A produtividade por área da projeção da copa sofreu também acentuada redução (46%), indicando ser o decréscimo da produção proporcionalmente muito mais intenso que o do crescimento vegetativo. A relação entre os diâmetros do enxerto/porta-enxerto decresceu 7% nas plantas intolerantes. Embora pequena, indica que o crescimento vegetativo da copa tolerante exibiu um efeito mais intenso que o próprio porta-enxerto intolerante. A coloração externa dos frutos, o rendimento e o "ratio" do suco foram pouco afetados, enquanto a acidez aumentou, em média, 12% e o teor de sólidos solúveis aumentou significativamente, 14% em média, nos híbridos intolerantes.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions