Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Eficiência de uso da radiação fotossinteticamente ativa pela cultura do tomateiro em diferentes ambientes

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Radin Bernadete | Bergamaschi Homero | Reisser Junior Carlos | Barni Nídio Antonio | Matzenauer Ronaldo | Didoné Ivo Antônio

Journal: Pesquisa Agropecuária Brasileira
ISSN 0100-204X

Volume: 38;
Issue: 9;
Start page: 1017;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Lycopersicon esculentum | radiação solar | estufa | cultivo protegido

ABSTRACT
A produção de biomassa pelas culturas está relacionada à quantidade de radiação fotossinteticamente ativa interceptada e absorvida pelas folhas, bem como à eficiência com que estas convertem a energia radiante em energia química, pela fotossíntese. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de uso da radiação fotossinteticamente ativa pelo tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.) cultivado em diferentes ambientes. Os experimentos foram realizados em estufa de plástico com e sem tela lateral antiinsetos e fora da estufa, em duas épocas (primavera-verão e verão-outono), no ano agrícola de 1999/2000. Mediu-se a matéria seca aérea e o índice de área foliar ao longo dos dois ciclos, assim como os fluxos de radiação incidente e transmitida. O ambiente em estufa com tela lateral antiinsetos teve menos radiação incidente e maior eficiência de seu uso: 0,44 e 0,60 g de matéria seca mol-1, nas primeira e segunda épocas, respectivamente. No ambiente fora da estufa, com mais radiação incidente, houve menor eficiência de seu uso (0,30 e 0,32 g mol-1), enquanto no ambiente em estufa sem tela lateral antiinsetos, foram obtidos valores intermediários de eficiência de uso da radiação (0,45 e 0,53 g mol-1).
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program