Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Estudo seccional sobre esquistossomose mansônica no Município de Riachuelo, Estado de Sergipe

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Antonio Paulo de Menezes | J. Rodrigues Coura

Journal: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
ISSN 0037-8682

Volume: 13;
Issue: 1;
Start page: 1;
Date: 1980;
Original page

ABSTRACT
Os autores fizeram um estudo clínico e epidemioiógico, visando estudar a morbidade da esquistossomose mansônica, na cidade de fíiachuelo, Sergipe, área considerada de alta endemicidade. Foi selecionada de maneira sistemática uma amostra da população local, constituída por 850 pessoas. Destas pessoas, foram realizados 835 exames de fezes, pelos métodos de Lutz (Hoffman, Pons e Janner) e/ou Kato. Fez-se também 393 reações intradérmicas com antígeno de verme adulto. Da mesma maneira, realizou-se o exame clínico das pessoas da amostra, visando a determinar a gravidade da doença. Foram localizados os focos onde existiam caramujos transmissores da esquistossomose e deles coletados exemplares nos quais se verificou o índice de infecção. A prevalência global obtida através do exame de fezes foi igual a 50,54%. O estudo da prevalência através da coproscopia mostrou não haver diferença entre os sexos, porém entre as raças ocorreu predominância dos resultados obtidos entre os não brancos sobre os brancos. Quanto i idade, a prevalência foi baixa até os 5 anos de vida, subindo após os 11 anos a níveis elevados, caindo após os 50 anos. O estudo feito através da reação intradérmica permitiu tirar conclusões semelhantes ao feito por coproscopia, exceto na faixa etária que compreendia os maiores de 50 anos, onde quase todo o grupo apresentou reações positivas. Das 850 pessoas da amostra, 422 eram portadores de ovos de S. mansoni nas fezes. Destes, 410 foram examinados clinicamente, sendo 73,17% classificados como tipo I, 24,39% como tipo II e 2,43% como tipo III. Segundo esta classificação clínica não se demonstrou diferença estatisticamente significativa entre os sexos ou entre os grupos raciais, porém a maioria dos portadores de hepatoesplenomegalia (tipo III) tinha mais de 40 anos de idade. Do levantamento malacológico, determinou-se os focos de infecção de onde se coletou 1.208 exemplares de caramujos vetores da esquistossomose mansônica, estando 12 naturalmente infectados. A única espécie encontrada foi a B. glabrata.A sectional dinic and epidemiological study was performed aiming to define the morbidity of the S. mansoni infection in the human population of Riachuelo, Sergipe, in Northeastern of Brazil. Eight hundred and fifty persons from the above community (25%) were random-selected and studied: 835 of them had a stool examination done by Lutz sedimentation (Hoffman, Pons and Janer) technique and S. mansoni egg counting by Katos' method. A skin test with antigen from adult worm was performed in 393 persons from the sample. The average prevalence of the S. mansoni infections in the population (viable eggs in the stool) was 50.54%. The prevalence of the infection by S. mansoni in children under 5 years was considerable lower (6.15%) than in the groups from 6-10 (41.5%) and in those from 11 to 50 years (average of 75% of infection). The skin test positivity was marked higher than the stool examination in ali ihese groups, but there was a good correaltion between these two methods in ali groups. However in the groups over 50 years there was a drop to 48.3% in the stool positivity for S. mansoni eggs but the skin test remained with a very high positivity (94.11%). There was no difference of positivity either in the stools or in the skin test in relation to the sex but regarding to the race there was a higher prevalence of the infection in blacks and ",mestiços" than in whites. Clinically 73.17% of the infected people were classified in group I (intestinal infection), 24.39% in group II (hepato-intestinal) and only 2.43% in the group III (hepatosplenic form). Biomphalaria glabrata was the single vector found in five focci surrounding the community. The infection rate by cercarias of S. mansoni in 1.208 snails colected was ofabout 1% (12 snails positives).
Affiliate Program     

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil