Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Fatores maternos e neonatais associados à prematuridade.

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Ana Karina Marques Salge | Aline Vaz da Costa Vieira | Anne Kelly Araújo Aguiar | Sara Fleury Lobo | Raphaela Maioni Xavier | Laidilce Teles Zatta | Rosana Rosa Miranda Correa | Karina Machado Siqueira | Janaína Valadares Guimarães | Karlla Morgana Nunes Rocha | Brunella Mendonça Chinem | Renata Calciolari Rossi e Silva

Journal: Revista Eletronica de Enfermagem
ISSN 1518-1944

Volume: 11;
Issue: 3;
Start page: 642;
Date: 2009;
Original page

Keywords: Doenças do Recém-Nascido | Gravidez | Recém-Nascido.

ABSTRACT
A prematuridade representa a causa mais freqüente de morbidade neonatal. O objetivo desse estudo foi realizar um levantamento dos nascimentos de recém-nascidos vivos com menos de 37 semanas completas de gestação e relacionar com as alterações patológicas encontradas. Foram coletados dados referentes à história clínica materna e do neonato. A média da idade gestacional dos 104 RNs estudados foi de 31 semanas ± 4 dias. A média de peso dos prematuros foi de 2350 gramas. Os grupos de doenças de base maternas encontradas foram: hipertensão materna 51 casos (49%), alterações útero-placentárias 21 casos (20,1%), doenças infecciosas 12 casos (11,5%), cardiopatias 9 casos (5,7 %), diabetes 2 casos (1,9%), Síndrome da Imunodeficiência Adquirida 1 caso (0,9%) ainda 8 casos (7,6%) em que não havia registro de doença de base. Entre os grupos de doenças de base fetais o mais freqüente foi o grupo de doenças do aparelho respiratório, com 81 casos (78%). Em nosso estudo, houve diferença estatisticamente significante entre idade gestacional e doença de base materna (p=0,038). A prematuridade continua sendo a principal causa de morbidade e mortalidade neonatal, representando um dos maiores desafios para o fornecimento de uma assistência profissional de qualidade.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program