Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

FREQUÊNCIA DA DIÁSTASE ABDOMINAL EM PUÉRPERAS E FATORES DE RISCO ASSOCIADOS

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Danielle Cristina Barbosa de Luna | Ana Luiza Albuquerque Melo Holanda Cavalcanti | Julianna de Azevedo Guendler | Vitor Caiaffo Brito | Belisa Duarte Ribeiro de Oliveira

Journal: Fisioterapia & Saúde Funcional
ISSN 2238-8028

Volume: 1;
Issue: 2;
Start page: 10;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Diástase. Reto do abdome. Período Pós-Parto.

ABSTRACT
Introdução: Na gestação ocorrem expressivas transformações fisiológicas no organismo materno. Alterações hormonais associados ao crescimento uterino podem provocar o estiramento da musculatura abdominal, aumentando a linha da cintura e o alongamento do músculo reto abdominal, causando a formação da diástase dos músculos retos abdominais. Objetivos: Avaliar a frequência e as medidas da diástase abdominal no puerpério imediato e identificar fatores de risco associados. Metodologia: Uma análise de freqüência através de corte transversal foi realizada entre julho de 2010 a junho de 2011, envolvendo 89 puérperas do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP). Os dados foram coletados através de um questionário, onde utilizou-se os fatores associados à diástase abdominal: idade materna, peso e IMC materno, realização de atividade física, tipo de parto, diabetes, hipertensão e peso do neonato, além da mensuração da diástase abdominal. Resultados: Mulheres submetidas ao parto cesáreo apresentaram maiores valores de diástase abdominal quando comparadas aquelas que fizeram parto normal (p
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?