Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Herança da resistência à antracnose na cultivar de feijoeiro comum Cornell 49-242

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Marin Ana Lilia A. | Costa Márcia Regina | Menarim Henrique | Moreira Maurilio A. | Barros Everaldo G.

Journal: Fitopatologia Brasileira
ISSN 0100-4158

Volume: 28;
Issue: 3;
Start page: 302;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Colletotrichum lindemuthianum | Phaseolus vulgaris | marcadores moleculares | genes da resistência

ABSTRACT
A cultivar de feijoeiro (Phaseolus vulgaris) Cornell 49-242, possuidora do gene de resistência Co-2 (Are), é uma das mais antigas fontes de resistência à antracnose, causada por Colletotrichum lindemuthianum. Visando a utilização desta fonte no programa de piramidação de genes em cultivares do tipo "carioca" do BIOAGRO/UFV, este trabalho teve como objetivos: (1) definir o padrão de herança da resistência da cultivar de feijoeiro Cornell 49-242 em cruzamentos com cultivares suscetíveis às raças 81 (Rudá) e 65 (Rudá e Ouro Negro) de C. lindemuthianum e (2) avaliar o marcador RAPD OPQ04(1440C) ligado ao gene Co-2 em populações F2 do cruzamento Rudá vs. Cornell 49-242. Os resultados indicaram que três genes dominantes, sendo dois de caráter complementar, controlam a resistência ao patótipo 81 de C. lindemuthianum, enquanto que um gene dominante e um recessivo controlam a resistência ao patótipo 65. O marcador OPQ04(1440C), previamente identificado como ligado ao gene Co-2 , pode ser usado, na prática, nesta população, para selecionar linhagens F2:3 contendo o gene Co-2.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Save time & money - Smart Internet Solutions