Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Identificação de fontes de resistência em feijoeiro a Sclerotium rolfsii

ADD TO MY LIST
 
Author(s): DANTAS SUZANA A.F. | OLIVEIRA SÔNIA M.A. | COELHO RILDO S.B. | SILVA ROBERTO L. X.

Journal: Fitopatologia Brasileira
ISSN 0100-4158

Volume: 27;
Issue: 5;
Start page: 528;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Phaseolus vulgaris | resistência | podridão do colo

ABSTRACT
A podridão do colo do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris), causada por Sclerotium rolfsii, pode ocasionar grandes perdas na produção da cultura, já que as medidas de controle aplicadas para esta doença, não têm proporcionado resultados efetivos. Neste contexto, existe a necessidade de identificar fontes de resistência em cultivares e linhagens de feijoeiro a S. rolfsii. Os isolados foram obtidos de caules de plantas de feijoeiro infetadas, provenientes de diferentes sub-regiões do Estado de Pernambuco e a inoculação foi realizada por deposição de dez escleródios no colo das plantas, previamente ferido. A severidade da doença foi avaliada através de escala de notas variando de 1 a 9, proposta pelo CIAT, e os dados transformados para índice de doença de Mackinney. Todas as cultivares e linhagens mostraram-se suscetíveis aos isolados provenientes da Zona da Mata e Agreste, que foram considerados mais virulentos. As cultivares e linhagens que se mostraram resistentes ao isolado proveniente do Sertão foram: IPA-10, Corrente, Mão Curta, Gordo e L-96029, sendo este isolado considerado menos virulento.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?