Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Identificação do gene mcyA em florações naturais de Radiocystis fernandoi, em um tributário do reservatório de Rosana, Brasil = Identification of the mcyA gene in natural blooms of Radiocystis fernandoi from a tributary of the Rosana reservoir, Brazil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Iraúza Arroteia Fonseca | Thiago Cintra Maniglia | Liliana Rodrigues | Alberto José Prioli | Sônia Maria Alves Pinto Prioli

Journal: Acta Scientiarum : Biological Sciences
ISSN 1679-9283

Volume: 33;
Issue: 3;
Start page: 319;
Date: 2011;
Original page

Keywords: cianobactéria | toxina | PCR | Radiocystis fernandoi | mcyA | cyanobacteria | toxins | PCR

ABSTRACT
As cianobactérias são conhecidamente produtoras de toxinas. Dentro de uma mesma espécie, podemos encontrar variedades tóxicas e não-tóxicas, impossíveis de diferenciação apenas pela morfologia. A principal toxina produzida pelas cianobactérias é a microcistina. Esta proteína é biossintetizada por um grupo de genes conhecidos como mcy. A detecção destes genes a partir de PCR permite a distinção das variedades tóxicas e nãotóxicas. Desse modo, o objetivo desse trabalho foi investigar a ocorrência de florações produtoras de toxinas em um rio tributário do reservatório de Rosana, via amplificação do gene mcyA por PCR. Foram coletadas duas amostras de água da subsuperfície. As duas amostras coletadas no rio do Corvo foram dominadas pela espécie Radiocystis fernandoi e apresentaram resultados positivos para a presença do gene mcyA, confirmando o potencial tóxico dessa espécie. Os resultados representam alerta sobre a qualidade da água do rio do Corvo. A técnica PCR foi eficiente para a rápida detecção de cianobactérias produtoras detoxinas, inclusive podendo ser utilizada antes mesmo do agravamento das condições ambientais pela produção de toxinas, além de apresentar baixo custo.Cyanobacterias are known as toxin producers. Within the same species, toxic and non-toxic varieties can be found and it is impossible to differentiate them only by morphology. The most important toxinproduced by cyanobacteria is microcystin. This protein is synthesized by a cluster of genes known as mcy. The detection of these genes by PCR allows the differentiation of the producing toxin strain from the non-producing toxin strain. Thus, the goal of this work was to investigate the occurrence of toxigenic blooms of cyanobacteria in the Corvo River through PCR amplification of mcyA gene. For this, two samples of blooms of cyanobacteria were collected in Corvo River. Both samples were dominated by Radiocystis fernandoi and presented positive results for the presence of the mcyA gene, which may confirm the potential toxigenicity for that species. These results are an alert about water quality in the Corvo River. Here we demonstrate that amplification of the mcyA gene by PCR is a fast, cheap and efficient method for the detection of toxin- producing cyanobacteria.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program