Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

IMANÊNCIA E TRANSCENDÊNCIA? O PROBLEMA DAS RELAÇÕES LÓGICAS ENTRE DEUS E O UNIVERSO EM SPINOZA IMMANENCE AND TRANSCENDENCE? THE PROBLEM OF LOGICAL RELATIONSHIPS BETWEEN GOD AND UNIVERSE IN SPINOZA

ADD TO MY LIST
 
Author(s): LEONARDO RIBEIRO

Journal: Synesis
ISSN 1678-6785

Volume: 4;
Issue: 2;
Start page: 63;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Relações Lógicas | Transcendência | Imanência | Deus | Universo dos Modos | Logical Relations | Transcendence | Immanence | God | Modes universe.

ABSTRACT
Resumo: O artigo propõe problematizar ou inquirir sobre as relações lógicas entre Deus ou substância e o universo dos modos em Spinoza (1632-1677), provando, ao seu fim, a hipótese de que podem [tais relações] ser devidamente demarcadas como de transcendência e de imanência em conciliação. Para tanto, o trabalho efetua o estudo do escólio da EIPXXIX [condição da prova] sob o apoio de outras passagens da Ethica (1677) e de obras complementares. Essa opção metodológica é constituída à luz do percurso cronológico escolhido para o desenvolvimento ou solução da problemática anunciada: [A.] o percurso do processo especificamente horizontal e interno à causa sui, substância, Deus ou a unidade dos atributos; [B.] o percurso do processo por meio do qual a causa sui posiciona-se verticalmente como causa efficiens [ou imanente], desdobrando o universo dos modos enquanto algo distinto de/em si [outrem]; [C.] o percurso do processo em que se demonstra que, apesar de ser produto ou efeito distinto de Deus ou seus atributos [causa sui], o universo persevera relacionando-se imanentemente com ele, conquanto, em primeira instância, Deus ou seus atributos persistirem numa “perspectiva” transcendente ou ainda distante em “despeito” a esse mesmo universo – o que prova a hipótese apresentada.Abstract: This article proposes to problematize or inquire about the logical relationships between God or substance and the modes universe in Spinoza (1632-1677), proving, by its end, the hypothesis that can [such relationships] be properly demarcated as transcendence and immanence in conciliation. For this, it’s necessary the scholium study of EIPXXIX [condition of proof], under the support of other passages of Ethica (1677) and additional works. This methodological option is constituted in the light of the chronological route chosen for development or solution of the problematic announced: [A.] the course of the horizontal specifically process and internal to the causa sui, substance, God or the unity of attributes; [B.] the course of the process throughout which the causa sui is vertically positioned as causa efficiens [or immanent], unfolding the modes universe while disctinct something of/whithin her [other]; [C.] the course of the process where it is demonstrated that, despite being distinct product or effect of God or His attributes [causa sui], the universe perseveres in an immanent relationship with him, although, in the first instance, God or his attributes persist in a transcendent "perspective" or still distant “in spite of” this same universe - what proves the hypothesis presented.
Save time & money - Smart Internet Solutions      Why do you need a reservation system?