Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Impacto do tratamento de sobrepeso/obesidade sobre os níveis de pressão arterial na Atenção Primária à Saúde The impact of weight reduction therapy on blood pressure levels in Primary Care

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Daniel Victor Arantes

Journal: Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade
ISSN 1809-5909

Volume: 2;
Issue: 7;
Start page: 217;
Date: 2010;
Original page

Keywords: Sobrepeso | Obesidade | Hipertensão

ABSTRACT
A prevalência de sobrepeso/obesidade cresce em ritmo acelerado nas últimas décadas em todo o mundo.Dados recentes do IBGE mostram que no Brasil 41,1% dos homens e 40,0% das mulheres apresentam excesso de peso, sendo os índices para obesidade respectivamente 8,9 e 13,1% de toda a população brasileira. A situação é ainda mais crítica em pessoas de baixa renda e escolaridade, onde os índices cresceram mais expressivamente. A obesidade figura como um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares e há vasta evidência científica de que pequenas reduções ponderais promovem benefícios clínicos significativos. Fica evidente então que oferecer tratamento adequado para sobrepeso/obesidade na Atenção Primária à Saúde pode ter grande impacto na saúde e qualidade de vida da população e nos custos finais com saúde. O objetivo deste estudo é avaliar o impacto e a replicabilidade de um programa de redução do sobrepeso/obesidade nos níveis de pressão arterial de um grupo de pacientes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Realizou-se um estudo retrospectivo analítico dos dados clínicos de pacientes submetidos a tratamento para a redução ponderal da USF Bandeiras, em Anápolis/GO. O consentimento livre e informado foi obtido dos pacientes. Os critérios de inclusão/exclusão foram aplicados para corrigir desvios, resultando numa amostra homogênea de 28 pacientes. Foram obtidos os níveis de pressão arterial e peso antes e após o tratamento. Foram calculadas as médias aritméticas de peso, altura e pressão arterial e comparadas entre o início e seis meses de acompanhamento. Houve redução média de 8,42kg no período de seis meses na população avaliada e dos níveis de Pressão Arterial Sistólica (PAS) em 0,64mmHg e Pressão Arterial Diastólica (PAD) em 0,84mmHg para cada redução de 1kg. Os dados do estudo corroboram com os encontrados na literatura, onde para cada 1kg de perda ponderal há redução de 0,88 e 0,72 mmHg nas PAS e PAD, respectivamente. O tratamento da obesidade engloba mudanças de hábitos de vida que em conjunto com a redução ponderal promovem benefícios clínicos significativos já observáveis em reduções inferiores a 10% do peso inicial, em especial naqueles que apresentam comorbidades. O diagnóstico é simples e o acompanhamento de baixo custo, principalmente se for estruturado com atividades educativas em grupo e motivação para mudanças de hábitos de vida. A farmacoterapia pode ser útil e segura, desde que figure como coadjuvante no tratamento. Este estudo mostra como pode ser simples executar um programa estruturado, de baixo custo e efetivo, com replicabilidade dos benefícios descritos na literatura científica.In the last decades the incidence and prevalence of overweight and obesity are increasing drastically over the world. It is estimated that in Brazil 32% of adults are overweight and 8% obese, totalizing 40% of adults over the weight levels recommended for a healthy life. The situation is even more critical in the low-income population with poor educational level, where the problem is advancing even faster. Obesity figures among the most important risk factors for cardio-vascular diseases and there is strong scientific evidence that even modest weight reduction leads to significant clinical benefits. Thus, offering treatment for overweight and obesity in primary care can evidently improve the health and quality of life of the population and reduce the final public health expenditures. The purpose of this study is to evaluate the applicability and impact of a weight reduction program on the blood pressure levels of a group of patients assisted in a public primary care program called ‘Estratégia de Saúde da Família’ (Family Health Strategy) and to propose ways for standardizing this program. A retrospective analytic study was conducted for comparing the clinical data of patients submitted to weight reduction therapy in a public primary care unit called ‘Unidade de Saúde da Família Bandeiras’ in Anápolis, State of Goiás, Brazil. Informed consent from the patients was obtained. Exclusion and inclusion criteria were applied to correct deviations, resulting in a homogeneous sample of 28 patients. Blood pressure and weight levels were obtained before and after the treatment. The arithmetic means of weight, height and blood pressure at the beginning of the treatment were compared with those obtained six months after the treatment was started. There was a mean reduction of 0,64mmHg in the systolic blood pressure (SBP) levels and of 0,84mmHg in the diastolic blood pressure (DBP) levels for each 1kg of weight loss. These data confirm those found in the literature, indicating for each weight loss of 1kg a reduction of 0,88 and 0,72mmHg in SBP and DBP respectively. Weight reduction of at least 10% provides significant clinical benefit, especially in patients with metabolic syndrome and/or cardiovascular disease. The diagnosis is simple and the treatment cost effective, especially if provided by means of a standardized program including educational group activities motivating the patients to change their life habits. Pharmacotherapy may be useful and secure in primary care if offered as adjunctive treatment. This study shows that a standardized primary care-based weight reduction program can be inexpensive and effective for promoting the clinical benefits well described in the scientific literature.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Affiliate Program