Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

A IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA E A IGREJA CATÓLICA NO BRASIL E EM PORTUGAL: O CASO DAS CONGREGAÇÕES FEMININAS PORTUGUESAS EM DIÁSPORA (1911-1921)

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Maurício de Aquino

Journal: Revista Brasileira de História das Religiões
ISSN 1983-2850

Volume: IV;
Issue: 10;
Start page: 215;
Date: 2011;
VIEW PDF   PDF DOWNLOAD PDF   Download PDF Original page

Keywords: República | Brasil | Portugal | Congregações religiosas femininas | Ultramontanismo.

ABSTRACT
Neste artigo pretende-se reconstruir historicamente o processo de diáspora de três congregações religiosas femininas portuguesas em decorrência da nova política religiosa estabelecida pela República de Portugal em 1910: serão privilegiadas as Irmãs Franciscanas Hospitaleiras, as Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena e as Irmãs de Jesus, Maria e José, sobretudo, estas duas últimas que se estabeleceram no Estado de São Paulo nos anos 1910. Nesse período, São Paulo já havia despontado como o principal Estado do Brasil e em seus limites a expansão cafeeira, urbana e ferroviária, envolvida pela imigração europeia e pela industrialização, abriam novas possibilidades de atuação às mulheres, ainda que a modernização tecnológica não fosse acompanhada no campo das relações de gênero. As mulheres freiras de Portugal se juntaram às outras que aqui estavam e assumiram a gestão de asilos, escolas, faculdades e hospitais, em um contexto de expansão institucional do catolicismo, chefiando homens e atraindo mulheres que almejavam outras perspectivas de vida para além daquelas oferecidas pela sociedade civil da época.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Affiliate Program