Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Inbreeding effect on reproductive traits in a herd of Mangalarga Marchador Brazilian horses Efeito da endogamia sobre características reprodutivas em um rebanho da raça Mangalarga Marchador

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Renderson Welington Gonçalves | Maria Dulcineia Costa | Vicente Ribeiro Rocha junior | Márcia Regina da Costa | Everton de Souza Pereira Silva | Antônia de Maria Ribeiro Filha

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 12;
Issue: 3;
Date: 2011;
Original page

ABSTRACT
This work aimed to evaluate the effect of inbreeding on the reproductive characteristics such as age at first foaling, gestation length, foaling interval in a “Mangalarga Marchador” herd in the North of Minas Gerais State, Brazil. The relationship matrix involved 2186 animals from the general register of the Catuni Farm. The inbreeding coefficient (F) was calculated using the subroutine MTDFNRM present in the MTDFREML program and its effect on the reproductive indexes was evaluated through simple linear regression. Average F of the population was of 1.45% and, of the total, 27.59% of the animals were inbred. Among the inbred animals, average F reached 5.28% (minimum of 0.1 and maximum of 28.13%). The average age of the stallions, when their foals were born, was 9.06 years while for mares it was of 8.90 years giving a medium interval of 8.98 years. The age at first foaling, gestation length and foaling interval were on average 4.71 ± 1.832 years, 327.94 ± 15.58 days and 547.78 ± 316.62 days, respectively while the herd effective size was of 185.25 animals. Effect of inbreeding on the reproductive characteristics was not significant. The inbred matings did not affect the reproductive characteristics of the Mangalarga Marchador herd. Controlled mating keep inbreeding at low values, what avoids inbreeding depression.Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito da endogamia sobre as características reprodutivas idade ao primeiro parto, duração da gestação e intervalo de partos em equinos da raça Mangalarga Marchador criados em um rebanho na região Norte de Minas Gerais. A matriz de parentesco envolveu 2186 animais do arquivo zootécnico da Fazenda Catuni. O coeficiente de endogamia (F) foi calculado mediante utilização da subrotina MTDFNRM presente no programa MTDFREML e seu efeito sobre os índices reprodutivos por meio de regressão linear simples. O F médio da população foi de 1,45% e, do total de animais, 27,59% mostraram-se endogâmicos. Entre os animais endogâmicos, o F médio foi de 5,28% (mínimo de 0,1 e máximo de 28,13%). A média de idade dos garanhões, quando nasceram seus filhos, foi 9,06 anos enquanto a das mães foi de 8,90 anos, proporcionando um intervalo médio de gerações de 8,98 anos. A idade ao primeiro parto, a duração da gestação e o intervalo de partos tiveram médias de 4,71 ± 1,832 anos, 327,94 ± 15,58 dias e 547,78 ± 316,62 dias, respectivamente enquanto o tamanho efetivo para o rebanho foi de 185,25 animais. Os acasalamentos endogâmicos não comprometeram as características reprodutivas do rebanho da raça Mangalarga Marchador. Acasalamentos direcionados mantêm a endogamia em valores baixos, o que evita a depressão endogâmica.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Save time & money - Smart Internet Solutions