Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Incompatibilidade física de misturas entre inseticidas e fungicidas

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Fabiano André Petter | Diego Segate | Fernandes Antônio de Almeida | Francisco Alcântara Neto | Leandro Pereira Pacheco

Journal: Comunicata Scientiae
ISSN 2176-9079

Volume: 4;
Issue: 2;
Start page: 129;
Date: 2013;
Original page

Keywords: Mistura em tanque | floculação | precipitação | formulação

ABSTRACT
Objetivou-se com este trabalho avaliar a interação física entre misturas simuladas em tanque dediferentes classes de defensivos agrícolas. Os tratamentos foram constituídos pelas misturas de seisinseticidas (methomyl, clorpirifós, teflubenzuron, triflumuron, cipermetrina e tiametoxam + lambdacialotrina)com seis fungicidas (piraclostrobina/epoxiconazole, trifloxistrobina/tebuconazole,carbendazin, flutriafol, azoxystrobina/ciproconazol, flutriafol/tiofanato-metilico) na ausência epresença de dois redutores de pH (ácido pirolenhoso e ácido bórico) com quatro repetições.Utilizou-se uma escala de 1 a 5 visando avaliar o grau de incompatibilidade, onde 1 é a separaçãoimediata da mistura e recomenda-se não aplicar e 5 é a homogeneidade das misturas semrestrições de aplicação. As maiores incompatibilidades físicas nas misturas de inseticidas e fungicidasforam observadas na presença dos inseticidas clorpirifós, cipermetrina, tiametoxam/lambdacialotrinae os inseticidas fisiológicos teflubenzuron e triflumuron com os fungicidas piraclostrobina/epoxiconazole, azoxystrobina/ciproconazol e flutriafol/tiofanato-metílico. O ácido pirolenhoso eácido bórico demonstraram ser boas alternativas como redutores de pH, no preparo de calda depulverização com misturas de inseticidas com fungicidas. Deve se evitar misturas em tanque declorpirifós, teflubenzuron e triflumuron com todos os fungicidas testados.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?