Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Intervenção fisioterapêutica na Síndrome do Túnel do Carpo: um estudo de caso

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Maria Fernanda dos Santos Gonçalves | Hele Silveira Guimarães | Tássia Virginia de Carvalho Oliveira

Journal: Scire Salutis
ISSN 2236-9600

Volume: 2;
Issue: 1;
Start page: 10;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Síndrome do Túnel do Carpo | Intervenção | Fisioterapia

ABSTRACT
A síndrome do túnel do carpo (STC) é a neuropatia compressiva periférica mais comum da extremidade do membro superior e pode ser definida pela compressão no nervo mediano ao nível do túnel do carpo. Sua etiologia ainda não é totalmente conhecida, sendo as causas idiopáticas mais freqüentes. Estudos epidemiológicos identificam alguns fatores de risco para STC como: obesidade, atividade motora repetitiva, alterações hormonais como menopausa e gravidez ou associado a outras patologias como artrite reumatóide, diabetes mellitus e doenças da tireóide. Entre as causas clínicas citadas podem ser encontradas alterações que justificam o aumento de volume das estruturas presentes no interior do túnel do carpo, o qual é responsável pela compressão nervosa. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia do tratamento fisioterapêutico na Síndrome do Túnel do Carpo. Foi realizado o tratamento fisioterapêutico no período de 23 de setembro de 2011 a 24 de outubro de 2011, no Centro de Reabilitação Drª Leonor Barreto Franco com uma paciente acometida de síndrome do túnel do carpo. O tratamento consistiu em: analgesia, com uso do Laser aplicado de forma pontual com 3 Joules durante 2 minutos em cada região; massoterapia para promover um relaxamento muscular; ganho de Amplitude de Movimento (ADM) com mobilização grau 3 e alongamento dos flexores, extensores, abdutores e adutores do punho com 3 x 20 segundos cada; fortalecimento dos flexores e extensores, abdutores e adutores feito de forma isométrica (inicialmente) e isotônica, sendo 3 x 10 repetições; atividades funcionais a fim de facilitar as atividade de vida diária e Orientações para realização de alongamentos antes e depois de suas atividades. Obteve-se como resultados: uma redução da dor, passando de 8 na 1a sessão para 0 na 10a sessão; um ganho de ADM em todos os movimentos e segmentos; em relação ao fortalecimento, a paciente passou de grau 3 para grau 5. Concluiu-se que a fisioterapia mostrou-se eficaz no tratamento da Síndrome do Túnel do Carpo, uma vez que promoveu uma redução dos seus sinais e sintomas, aumentou a ADM, melhorou a força muscular, aliviou a dor e consequentemente melhorou a qualidade de vida da paciente.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions