Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Intervenção na adesão ao tratamento de doenças crônicas tendo como modelo um paciente adolescente HIV positivo Adherence to chronic disease treatment using an HIV positive adolescent as a model: a case study

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Larissa Matsumoto | Júlia Andrade de Oliveira | Camila Aparecida Moma | Telma Kenshima | Marília Martins Corrêa | Gustavo Tenório Cunha

Journal: Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade
ISSN 1809-5909

Volume: 3;
Issue: 9;
Start page: 53;
Date: 2010;
Original page

Keywords: Aderência | Terapêutica | Doença Crônica | HIV | SIDA | AIDS

ABSTRACT
A clínica ampliada visa à abordagem integral do paciente, baseando-se na intersetorialidade, no acompanhamento longitudinal e no apoio matricial. No caso de doenças crônicas, é fundamental a formação de vínculo e construção do projeto terapêutico singular, possibilitando maior adesão ao tratamento. O objetivo do presente estudo é, por meio da discussão do caso clínico de um adolescente HIV positivo não-aderente ao tratamento, propor intervenções que possam ser usadas como exemplo na condução de casos semelhantes. A equipe da UBS selecionou um caso complexo em que mãe e filho adolescente, HIV positivos, não aderiram de forma adequada ao tratamento. A fim de entender seu contexto familiar e social, e iniciar possíveis intervenções, foram realizadas visitas domiciliares e comunicação entre os diversos níveis de atendimento, o que propiciou a articulação entre os serviços e melhor identificação das demandas familiares. Na abordagem do paciente, deve-se considerar tanto seu aspecto biológico quanto seu contexto sociocultural, a fim de possibilitar um atendimento individualizado, de forma a oferecer melhor qualidade de vida e maior adesão ao tratamento.Comprehensive care approaches the patient in an integrated way, on the three health care levels, through long-term care and counting with specialized support. In the case of chronic diseases, the establishment of a dialogue and individualized treatment plans are fundamental for a better adherence to treatment. The objective of the present study discussing the case of a HIV positive adolescent, who did not adhere to treatment, is to propose interventions that can serve as examples in the conduct of similar case. The primary care team selected a complex case, in which the mother and her adolescent son, both HIV infected, had not adhered adequately to treatment. Household visits were made in order to understand their familiar and social context and to initiate possible interven-tions, and contact was established between the different care levels. This resulted in a better articulation between the different services and helped identifying the needs of this family. A patient must be addressed not only considering the biological aspect but also his social and cultural environment to be able to offer individualized care and a better quality of life.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Affiliate Program