Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Jogos de linguagem como gêneros no processo de ensino-aprendizagem de LE para crianças Language games as genres in the efl teaching-learning process to children

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Paula Tatianne Carréra Szundy

Journal: Trabalhos em Lingüística Aplicada
ISSN 0103-1813

Volume: 48;
Issue: 2;
Start page: 275;
Date: 2009;
Original page

Keywords: jogos | jogos de linguagem | gêneros | games | language games | genres

ABSTRACT
Fundamentada na noção bakhtiniana de gêneros como formas relativamente estáveis de enunciados desenvolvidas por cada esfera de uso da linguagem (BAKHTIN, 1953 [1986]) e na proposição de Bazerman (2005) de gêneros como formas tipificadas de usos discursivos que orientam as ações humanas, proponho-me neste artigo a defender o argumento de que jogos de linguagem tipicamente utilizados nos processos de ensino-aprendizagem de LE podem ser entendidos como gêneros discursivos típicos dessa esfera escolar. Após delinear as concepções de jogos, jogos de linguagem, formato (BRUNER, 1975, ELKONIN, (1978 [1998]), VYGOTSKY, 1930, WITTGENSTEIN, 1953) e gêneros que têm orientado minha reflexão acerca da utilização de jogos como instrumentos para construção de componentes lingüístico-discursivos específicos na LE (SZUNDY, 2001, 2005), o artigo focará na análise de excertos de interação decorrentes de jogos de linguagem utilizados em um curso de línguas para crianças com faixa etária de 7 a 9 anos. Esta análise constitui uma revisita ao corpus da minha dissertação de mestrado (SZUNDY, 2001) com o intuito central de mostrar que os jogos de linguagem (componentes lingüístico-discursivo) que ocorrem no interior de determinados jogos (atividades) possuem relativa estabilidade de conteúdo, forma e estilo e criam formats de ação padronizadas que orientam o processo de construção de conhecimento da LE, podendo, portanto, ser compreendidos como gêneros discursivos.Framed on the bakhtinian notion of speech genres as relatively stable type of utterances developed by each sphere in which language is used (BAKHTIN, 1953 [1986]) and on Bazerman's proposition that genres are typified formats of discursive uses that orient human actions (Bazerman, 2005), my main purpose in this paper is to advocate the argument that language games typically used in EFL teaching-learning processes can be comprehended as typical speech genres from this educational sphere. After an outline of the concepts of games, language games, format (BRUNER, 1975, ELKONIN, (1978 [1998]), VYGOTSKY, 1930, WITTGENSTEIN, 1953) and genres that have oriented my reflection on the usage of games as instruments to construct specific linguistic-discursive components in a foreign language (SZUNDY, 2001, 2005), the paper focuses on the analysis of interaction excerpts from language games used in an EFL course to young learners aged 7-9. This analysis revisits the corpus of my master degree research (SZUNDY, 2001) with the main purpose of showing that language games (linguistic-discursive components) that takes place in the interior of determined games (activities) own a relative stability of content, format and style and create formats of standardized actions that guide the EFL knowledge construction process. Thus, these language games can be understood as speech genres.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program