Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

MEASURING ORGANIZATIONAL CULTURE: A QUANTITATIVE-COMPARATIVE ANALYSIS [doi: 10.5329/RECADM.20100902007] MENSURAÇÃO DA CULTURA ORGANIZACIONAL: UMA ANÁLISE QUANTITATIVA-COMPARATIVA [doi: 10.5329/RECADM.20100902007]

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Valderí de Castro Alcântara | Luís Fernando Silva Andrade | Raquel Santos Soares Menezes | Pedro Ivo Vieira Good God

Journal: Revista Eletrônica de Ciência Administrativa - RECADM
ISSN 1677-7387

Volume: 9;
Issue: 2;
Start page: 213;
Date: 2010;
Original page

ABSTRACT
This article aims at the analysis of the organizational culture at enterprises located in two towns with distinct quantitative traits, Rio Paranaíba and Araxá. While the surveyed enterprises in Rio Paranaíba are mostly micro and small enterprises (86%), in Araxá there are mostly medium and large companies (53%). The overall objective is to verify if there are significant differences in organizational culture among these enterprises and if they can be explained by the organization size. The research was quantitative and instruments for data collection were a questionnaire and a scale for measuring organizational culture containing four dimensions: Hierarchical Distance Index (IDH), Individualism Index (INDI), Masculinity Index (MASC) and the Uncertainty Control Index (CINC). Tabulation and analysis of data were performed using the PASW Statistics 18, doing descriptive and inferential statistical procedures. Using a Reduction Factor (-21) the achieved indexes were classified into 5 intensity categories (from "very low" to "very high"). The Student t test for two means was performed, revealing significant differences in Hierarchical Distance and Individualism between Araxá and Rio Paranaíba enterprises (p RESUMO Este artigo tem por objetivo analisar a cultura organizacional de empresas localizadas em duas cidades mineiras com características quantitativas distintas, Rio Paranaíba e Araxá.  Enquanto as empresas amostradas em Rio Paranaíba são em sua maioria micro e pequenas empresas (86%), em Araxá são médias e grandes empresas (53%). O objetivo geral é verificar se existe diferença significativa na cultura organizacional entre estas empresas que podem ser explicadas por fatores inerentes ao tamanho da empresa. A pesquisa foi de natureza quantitativa e os instrumentos de coleta de dados consistiram na aplicação de um questionário e uma escala de mensuração da cultura organizacional contendo quatro dimensões: Índice de Distância Hierárquica (IDH), Índice de Individualismo (INDI), Índice de Masculinidade (MASC) e o Índice de Controle da Incerteza (CINC). A tabulação e análise dos dados foram feitas com auxílio do PASW Statistics 18, com o qual se realizaram procedimentos estatísticos descritivos e inferenciais. Utilizando um Fator Redutor (-21) os índices alcançados em cada empresa foram classificados em 5 categorias de intensidade (entre “muito baixa” e “muito elevada”). Realizou-se o Teste t de Student para duas médias que revelou diferenças significativas nos índices de Distância Hierárquica e Individualismo entre as empresas das duas cidades (p