Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Modelos volumétricos para a Floresta Nacional do Tapirapé-Aquirí, Serra dos Carajás (PA)

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Rolim Samir Gonçalves | Couto Hilton Thadeu Z. do | Jesus Renato Moraes de | França Jaime Tadeu

Journal: Acta Amazonica
ISSN 0044-5967

Volume: 36;
Issue: 1;
Start page: 107;
Date: 2006;
Original page

Keywords: Equações de volume | modelos logarítmicos | manejo florestal | floresta tropical | Carajás

ABSTRACT
Medidas precisas de volume de madeira são ferramentas importantes no planejamento do uso do recurso florestal. Neste estudo, foram investigados modelos volumétricos para a Floresta Nacional do Tapirapé-Aquirí, na Serra dos Carajás (PA), baseados numa cubagem rigorosa de 55 árvores para obter o diâmetro, altura comercial do fuste e volume sólido. Um total de 8 modelos de dupla entrada e 4 de simples entrada foram testados para o diâmetro mínimo de 14 cm. Para seleção do melhor modelo foram usadas as estatísticas do coeficiente de determinação, erro padrão da estimativa e distribuição dos resíduos. Entre os modelos de simples entrada o modelo logarítmico de Husch se ajustou melhor aos dados (R² = 0,9105) e entre os de dupla entrada o logarítmico de Schumacher & Hall se ajustou melhor (R² = 0,9942). O uso do modelo da Flona de Tapajós ou o uso do modelo de volume cilíndrico com fator de forma 0,7 subestimam a volumetria na Flona do Tapirapé. Isso enfatiza a importância de modelos volumétricos locais para melhorar a precisão da estimativa de madeira.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions