Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Nutrição e manejo de bovinos de corte na fase de cria.

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Ronaldo Lopes Oliveira | Marco Aurélio Alves de Freitas Barbosa | Márcio Machado Ladeira | Manoel Messias Perira da Silva | Adley Camargo Ziviani | Adriana Regina Bagaldo

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 7;
Issue: 1;
Date: 2006;
Original page

Keywords: Bezerros | gado de corte | reprodução | touros | vacas

ABSTRACT
A fase de cria na bovinocultura de corte corresponde não só aos bezerros e bezerras, mas também às matrizes, às novilhas aptas à cobertura e aos reprodutores. A melhor época de nascimento coincide com o período seco, quando é baixa a incidência de doenças, como a pneumonia, e de parasitos, como carrapatos, bernes, moscas e vermes. A nutrição da vaca de corte é a grande responsável pela resposta adequada em kg de bezerro desmamado/ano. Deste modo, a recomendação é que o rebanho de matrizes tenha em média 5 a 7 pontos de escore de condição corporal ao parto. O creep feeding pode ser definido como a administração de concentrado suplementar a bezerros antes do desmame e é utilizado para poupar as reservas da matriz e obter bezerros mais robustos. Outras técnicas de manejo durante o aleitamento e as formas de desmama também auxiliam a elevação das taxas de fertilidade das matrizes, contudo devem ser observados cuidados para se diminuir o impacto do estresse sobre o desenvolvimento das crias. Os produtores e técnicos devem buscar novas tecnologias para superar os desafios inerentes à bovinocultura de corte atual. Deste modo, é de suma importância que voltem seus olhos para a fase de cria, pois é daí que se obtêm os produtos e que podem ser maximizados os índices reprodutivos de suas vacas.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Affiliate Program