Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

OBRIGATORIEDADE DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NA CONCEPÇÃO DOS CONTABILISTAS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS.

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Rafael Hochsprung | Loreci João Borges | Claudio Luiz de Freitas | Elisa Elena Espíndola | Cristiny Ventura

Journal: Revista Ambiente Contábil
ISSN 2176-9036

Volume: 1;
Issue: 2;
Start page: 20;
Date: 2011;
Original page

Keywords: Escrituração Contábil | Micro e Pequenas Empresas | Contabilistas.

ABSTRACT
O presente estudo tem por objetivo investigar a percepção dos contabilistas quanto à obrigatoriedade da escrituração contábil para micro e pequenas empresas. Para tanto se adota a metodologia descritiva, realizada por um levantamento, com abordagem qualitativa do problema. A população e amostra foram selecionadas com base nos registros disponíveis na página eletrônica do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis da Grande Florianópolis (SESCON- Grande Florianópolis). Adotados os procedimentos metodológicos, os resultados evidenciam que, dentre os pesquisados, prevalece a opinião de que a escrituração contábil para micro e pequenas empresas deve ser completa. Os pesquisados entendem, ainda, que escrituração contábil é envolta de normativos que, quando não legitimam, a solicitam para integrar processos ou prova às partes. Sobre a escrituração contábil, questionou-se também em relação à implementação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), que para os contabilistas da grande Florianópolis, apesar de ser um projeto inovador e se refletir indiretamente nas micro e pequenas empresas, tende a ser absorvido pelas micro e pequenas empresas devido à cadeia de informações.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions