Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Patogenicidade de Pratylenchus brachyurus e P. coffeae em quiabeiro Pathogenicity of Pratylenchus brachyurus and P. coffeae in okra

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Mário M. Inomoto | Rosangela A. Silva | João P. Pimentel

Journal: Fitopatologia Brasileira
ISSN 0100-4158

Volume: 29;
Issue: 5;
Start page: 551;
Date: 2004;
Original page

Keywords: Abelmoschus esculentus | nematóide das lesões | relações parasito-hospedeiro | variabilidade

ABSTRACT
Foram avaliados os efeitos do parasitismo de Pratylenchus brachyurus e de dois isolados de P. coffeae em quiabeiro (Abelmoschus esculentus) em experimento conduzido em casa de vegetação. Algumas mudanças anatômicas induzidas no hospedeiro por P. brachyurus foram observadas e registradas em laboratório. O quiabeiro reagiu como bom hospedeiro para P. brachyurus e para um dos isolados de P. coffeae (K5). Entretanto, apenas a primeira espécie reduziu o crescimento da planta. Outro isolado de P. coffeae (M2) não se multiplicou em quiabeiro nem afetou o crescimento. Esse fato indicou a possibilidade do quiabeiro ser utilizado no futuro para diferenciação de isolados. Diferentemente das relações parasito-hospedeiro envolvendo Pratylenchus spp., P. brachyurus não causou lesões radiculares delimitadas, mas grandes áreas necrosadas. Sintomas iniciais foram observados em quiabeiro dez e 15 dias após a inoculação com P. brachyurus, não se verificando a presença do parasito no estelo de raízes infetadas.The effect of Pratylenchus brachyurus and P. coffeae on the growth of okra (Abelmoschus esculentus) was evaluated in a greenhouse experiment. The anatomical changes caused by P. brachyurus were studied under laboratory conditions. Okra was a good host for P. brachyurus and one isolate of P. coffeae (K5), but only the former decreased its growth. The other isolate of P. coffeae used (M2) did not multiply on nor damage okra, so this plant can be used to differentiate both isolates. In contrast to typical Pratylenchus spp. host plant relationships, P. brachyurus did not cause well-delimited root lesions, but large extensions of decayed tissues. Necrosis in okra roots was observed ten days after inoculation, but P. brachyurus was not found in the stele of infected roots 15 days after inoculation.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program