Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas florestais na região de Aracruz (ES)

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Martins S. G. | Silva M. L. N. | Curi N. | Ferreira M. M. | Fonseca S. | Marques J. J. G. S. M.

Journal: Revista Brasileira de Ciência do Solo
ISSN 0100-0683

Volume: 27;
Issue: 3;
Start page: 395;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Argissolo | Plintossolo | erosão em eucalipto | erosão em mata | erosão em solo descoberto

ABSTRACT
Avaliaram-se as perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas florestais, relacionando-as com os limites admissíveis de perdas para as principais classes de solo nos Tabuleiros Costeiros da região de Aracruz (ES), com vistas em obter indicativos da adequação do manejo deste sistema de produção. O experimento foi instalado em parcelas em Argissolo Amarelo textura média/argilosa (PA1), Plintossolo Háplico (FX) e Argissolo Amarelo moderadamente rochoso (PA8), com declividade variando de 1,8 a 8,2 %; 1,3 a 12,4 % e 28,8 a 35,5 %, respectivamente, contemplando três situações: eucalipto, mata nativa e solo descoberto. As perdas de solo por erosão hídrica para o sistema com eucalipto apresentaram a seguinte ordem: PA8 > PA1 > FX. As perdas de água por enxurrada para o sistema com eucalipto apresentaram a seguinte ordem: PA8 > FX > PA1, com uma variação de 9,09 a 70,48 mm, correspondendo a 0,79 e 6,1 % da precipitação total anual, respectivamente. As perdas de solo para o povoamento de eucalipto foram bem abaixo dos limites de tolerância para os solos referentes a cada classe, indicando a adequação do manejo deste sistema de produção em relação à erosão hídrica. O fato de as perdas de solo para o eucalipto ficarem relativamente próximas daquelas da mata nativa indica a sustentabilidade daquele ambiente no contexto de erosão.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Affiliate Program