Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Polarização da cárie em município sem água fluoretada

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Cardoso Luciana | Rösing Cassiano | Kramer Paulo | Costa Carolina Covolo da | Costa Filho Luiz Cesar da

Journal: Cadernos de Saúde Pública
ISSN 0102-311X

Volume: 19;
Issue: 1;
Start page: 237;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Índice CPO | Cárie Dentária | Saúde Bucal

ABSTRACT
A maior exposição da população brasileira ao flúor da água e dos dentifrícios fluoretados tem sido apontada como principal responsável pela redução da prevalência de cárie. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a distribuição da cárie em uma população de 437 crianças, com idades entre 6 e 12 anos, residentes em uma cidade sem sistema de fluoretação da água de abastecimento e sem programa odontológico preventivo, podendo, com isso, orientar futuras ações de saúde com melhor desempenho no que diz respeito à relação custo-efetividade. Para tanto, foi realizado exame clínico em todas as crianças para avaliação dos índices CPO-S e ceo-s, o que representa o número de superfícies dentárias cariadas, perdidas ou com extração indicada e restauradas. A análise de freqüência acumulada da doença em relação à freqüência acumulada da população mostrou que 37% das crianças concentravam 70% da doença, com um ceo-s + CPO-S médio de 28,6. Essa distribuição evidencia o fenômeno da polarização, no qual uma pequena parcela da população concentra a maior parte da doença e das necessidades de tratamento.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Affiliate Program